Prefeitura - cidade em ação - dentro
A dupla do Governo
EsplanadaLeandro Mazzini11/02/2018 05:30

O presidente Michel Temer quer um candidato de seu time para o Palácio do Planalto.
Testa a popularidade do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da
Câmara Federal, Rodrigo Maia. Um dos dois será o nome. Meirelles é filiado ao PSD, e
Maia ao DEM. A ideia de Temer – que controla o versátil MDB, maior partido do
Brasil – é fazer sua legenda vice de um dos dois.

Opção

Rodrigo Maia há meses sonha com a candidatura presidencial, mas também não
descarta candidatura ao Governo do Rio, onde o pai, Cesar, disputará o Senado.

Janela

Um palaciano de Temer lançou a ideia de atrair Rodrigo Maia para o MDB na ‘janela da
infidelidade’ nestes meses. Nem foi ouvido.

Carta desviada

Vai minguando dentro do próprio PSC a pré-candidatura ao Planalto de Paulo Rabello
de Castro, presidente do BNDES, com seu nome citado em fraude no Postalis.

Estranho..

O ex-deputado federal Glycon Terra Pinto Júnior despacha no Palácio do Planalto
depois de ter ocupado cargos de confiança em Minas Gerais nos Governos de Dilma
Rousseff, Lula da Silva e Fernando Pimentel.

..no ninho

Como passagens pelo PP, PPB, PL e MDB, Glycon foi escalado pelo ministro Carlos
Marun para chefiar a Assessoria Especial da Secretaria de Governo da Presidência. Na
posse de Temer, quando ainda ocupava cargo no Governo de Pimentel, o ex-deputado
fez questão de aparecer atrás do peemedebista no tradicional “papagaio de pirata”.

Fiador do fiasco

Fiador da malfadada nomeação de Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do
Trabalho, o deputado Jovair Arantes (GO) não larga mão da liderança da bancada. Foi
reconduzido ao posto pelo 12º ano consecutivo, citando que ‘mudanças’ são necessárias

Lula na tela

A caravana de Lula pelo Nordeste, em agosto de 2017, vai virar filme. “O povo pode”,
produzido por jornalistas e cineastas, tem estreia prevista para o dia 1º de maio.

Senna eterno

A Câmara aprovou a inclusão do nome de Ayrton Senna no livro dos Heróis da Pátria.
A iniciativa foi do deputado Eduardo Bolsonaro, e espera o aval do Senado.

Eletrobra$

Pressionado por líderes alinhados ao Planalto, Rodrigo Maia decidiu acelerar a
tramitação do projeto de lei de privatização da Eletrobras ao determinar que a votação
do texto seja conclusiva nas comissões e não passe pelo plenário.

Manobra

A oposição quer derrubar o que chama de “manobra” de Maia. Para retirar o efeito
terminativo e levar o projeto a plenário, são necessárias pelo menos 51 assinaturas -
10% dos deputados da Casa. O líder da oposição, deputado José Guimarães (PT-CE),
diz que “entregar o setor para a iniciativa privada é erro grave”.

Disse-me- disse

Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Adilson Araújo,
nega ter havido comemorações após encontro em que Rodrigo Maia admitiu não ter
votos para aprovar a reforma da Previdência. “Ainda não é hora de comemorar", diz.

Ponto Final

“É necessário fazermos ajustes para acabarmos com os privilégios cada vez

escancarados”

Do deputado Alex Manente (SP), novo líder do PPS na Câmara, sobre o projeto que já
isentou da reforma servidores federais, policiais federais, juízes, procuradores...

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC

+ mais galeriasGalerias de Fotos