Faca no pescoço
EsplanadaLeandro Mazzini12/10/2017 07:32

Sem espaço na Esplanada dos Ministérios desde o início do Governo de Michel Temer, a bancada federal de Minas Gerais pega carona no relatório do deputado conterrâneo Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que pede o arquivamento da denúncia  contra o presidente da República. Parte dos deputados condiciona votos a favor de Temer na Comissão de Constituição e Justiça e no plenário da Câmara à troca do comando do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito. Os deputados querem emplacar um deputado de Minas Gerais no cargo, hoje ocupado por um delegado. 

Derrapagem 

O Denatran é uma fonte de reclamações quanto a investigações em todo o País. A troca de favores ali é grande com um cargo de direção na mão de político.

Sou rei 

Os mineiros indicam que acordo entre Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) deixou Minas sem ministérios. É que Aécio não quer sombra sobre seu eleitorado. 

Supremo incômodo  

Ministros do STF não escondem o incômodo com o colega Alexandre de Moraes que, mesmo com vasto histórico ligado ao PSDB, não se declarou em nenhum momento impedido de analisar ações relacionadas ao amigo senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do mandato e em recolhimento domiciliar noturno. 

Proximidades 

Nas eleições de 2014, a campanha de Aécio pagou mais de R$ 360 mil ao escritório de advocacia de Moraes, que se filiaria ao PSDB um ano depois. Antes de ocupar a cadeira do STF, Moraes comandou o Ministério da Justiça, apadrinhado de Aécio. 

Banca partidária 

Alexandre Moraes foi voto vencido na Primeira Turma do STF na decisão que determinou o afastamento de Aécio. Votou contra, claro, assim como ontem no plenário da Corte sobre a discussão do direito de o Tribunal afastar ou não parlamentares. Aliás, Dias Toffoli e Gilmar Mendes, ex-advogados do PT e PSDB, seguiram Moraes. 

Um teste 

Flávio Rocha, presidente da rede Riachuelo e um dos cotado para se candidatar ao governo de SP, faz palestra no LIDE Brasília dia 17 a convite de Paulo Octávio. 

Abraço dos afogados

Lembram da Patrícia Lélis, que denunciou o deputado Pr. Feliciano por estupro e também está na mira da Justiça (ele, acusado de agressão e ela, de extorsão)? Ficou tão fascinada com um encontro com Lula da Silva que tentou virar petista. Mas foi recusada pelo partido. Aliás, Patrícia e Lula têm processos com o camburão rondando suas portas

Na mira..

Um diretor e Emílio Gouvêa, foram até o MP Federal na investigação da adulteração de metanol e colocaram a culpa do caso na falta de fiscalização da ANP. O MPF já encaminhou questionamento para a ANP sobre o caso. Ou seja, a defesa dos responsáveis pelo combustível adulterado está culpando a ANP.

Da bomba 

Sobre nota publicada aqui, a Raízen informa que um diretor foi ao MP Federal para falar sobre o combate ao mercado irregular em geral no setor de combustíveis e que em nenhum momento criticou a ANP.

A Raízen mantém contato permanente com o MPF para contribuir com informações técnicas importantes relacionadas a questões tributárias e de qualidade. Informa ainda que foi prejudicada pela usina Canabrava em contaminação de combustível distribuído. 

.. da lei 

Segundo a assessoria, a “ANP prestou informações solicitadas pelo MPF em função de adulteração por metanol no Rio de Janeiro. Neste caso, informou que a irregularidade foi detectada pela Agência”, e que foram “instaurados os processos administrativos”.

Limpeza.. 

Na esteira do lançamento do Movimento Legalidade,  ação envolvendo a prefeitura de São Paulo, empresários e a sociedade civil, o presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, Jonas Donizete, levou a ação para Campinas (SP), que administra. 

..urbana

Promete ações integradas para limpar os produtos ilegais, como cigarros e outros,  sem desrespeitar o comércio popular. A Frente ainda levará o movimento para Porto Alegre e Recife, ainda este ano.

Justiça

Um dos mais renomados escritórios tributaristas do País, o TODDE Advogados & Consultores Associados recebeu solidariedade de outras grandes bancas e clientes. O juiz Osvaldo Tovani, da 8ª Vara Criminal do TJDFT, não acolheu pedido de prisão preventiva feita pelo MP e rejeitou liminarmente a denúncia oferecida contra dois dos seus sócios-diretores, João Paulo Todde Nogueira e Érico Rodolfo. 

Justiça 2

O escritório defendia os presos da operação Patrik - Kriptacoin -  acusados de lesar milhares de clientes. É aquela história, o advogado não pode ser preso pelos supostos crimes de um cliente. Foi provado que não houve obstrução de justiça. 

Ponto Final

Feliz dia das Crianças para você, que é uma criança de alma. Apenas cresceu de tamanho atropelado(a) pelos anos.

Atualizada 15/10/2017

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC

+ mais galeriasGalerias de Fotos