O Senado
EsplanadaLeandro Mazzini03/12/2018 07:09

Uma preocupação da ala política da equipe de transição do futuro Governo de Jair Bolsonaro (PSL) é a composição no Senado Federal. Enquanto o ex-presidente e poderoso Renan Calheiros (MDB-AL), um ‘Dilmista’ assumido, articula em telefonemas sua candidatura e votos, há no staff de Bolsonaro um plano para criar uma frente suprapartidária e apresentar um nome viável em contraponto, que seja pelo menos de Centro. Por ora, o principal cotado é o senador Lasier Martins (PSD-RS).

Aguardem

Quem acompanha Flávio Bolsonaro há anos na ALERJ como estadual sabe o poder de convencimento e discurso aguerrido do senador eleito. Ele é mais combatente que o pai.

Malhete Esplanadeiro

Já são 13 os ministros maçons no Governo futuro Bolsonaro.

Polícia na pista

Uma das campeãs de voto bolsonarista em São Paulo, a federal eleita Joice Hasselmann recebeu em caixa uma cabeça de porco e uma peruca com ameaça de morte.

Respeito!

A Homofobia poderá ser equiparada ao racismo como crime inafiançável e imprescritível. Como não avança proposta no conservador Congresso, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) tenta por vias da mais alta corte do País. Por meio do Mandado de Injunção 4733 no Supremo Tribunal Federal.

Cerco judicial

O caso promete polêmica – porque a Câmara pode puxar para si a responsabilidade se houver esforço de frente suprapartidária (o que não existe ainda). No Mandado, a ABGLT requer “reconhecimento de que ‘a homofobia e a transfobia se enquadram no conceito ontológico-constitucional de racismo”, ou que sejam entendidas como “discriminações atentatórias a direitos e liberdades fundamentais”.

Saldão

Encalharam nas livrarias de Brasília duas biografias de nomes nacionais do cenário político que caíram em desgraça (eleitoral e judicial). O preço de “A vida quer é coragem”, sobre história de Dilma Rousseff, caiu de R$ 39,90 para R$ 2,99. Já “Aécio Neves: Quando a política vale a pena” (será?) teve baixa de R$ 29,90 para R$ 4,95.]

Viva o Rio

O federal Otávio Leite, ex-vice-prefeito do Rio de Janeiro e especialista no assunto, assumirá mês que vem a Secretaria estadual de Turismo com o desafio de manter a capital como principal porta de entrada do turismo internacional, e chamativo para os brasileiros. Já tem trabalhado muito em contatos com bureaus de turismo.

Parceiros

Otávio foi o primeiro a cumprimentar o futuro ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, que apesar de mineiro também tem um carinho especial pela cidade maravilhosa.

Vem encrenca

As maiores brigas esperadas na Câmara Federal: O homossexual Jean Willys (PSOL-RJ) com o metido a machão e ator pornô Alexandre Frota (PSL-SP); Os direitistas Joice Hasselmann e Kim Kataguiri (DEM-SP) com qualquer deputado de esquerda. E Tiririca narrando do fundo do plenário.

Aliás..

O que esperar de concreto e republicano desse Congresso!?

Parece..

Muitos apontam a pastora Damares Alves, indicada por Bolsonaro para o  Ministério de Direitos Humanos, como uma apadrinhada do senador renegado Magno Malta, em cujo gabinete ela atua. Não é.

..Mas não é

O presidente quis fazer um agrado ao amigo aliado que  - por ora – está sem cargo na cúpula da Esplanada. E não deu. Mal se falam atualmente.

Deixe seu comentário

Leia Também

iptu - dezembro

+ mais galeriasGalerias de Fotos