Prefeitura - cidade em ação - dentro
GeralAcusados de torturar e matar homem vão a júri popularVítima foi espancada e morreu agonizando
Da redação com assessoriaquinta, 17 de maio de 2018 - 10:47
Acusados de torturar e matar homem vão a júri popular

Juvaildo Souza Vasconcelos, 44, e Maksmelones Domingues Nunes,38, vão ser julgados nesta quinta-feira (17) na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, pela acusação de torturar e matar Valmir Francisco da Silva, há dois anos, no bairro Paulo Coelho Machado, região do Centro-Oeste da Capital.

Consta na denúncia que entre a noite do dia 20 e madrugada do dia 21 de abril de 2016, a dupla espancou até a morte a vítima pela suspeita de ter roubado uma arma da casa de Juvaildo. A ex-mulher de Valmir havia sido contratada para fazer uma faxina na casa dos réus, quando ele disse que havia sumido uma arma e uma quantia em dinheiro.

Pouco depois, com a ajuda de Maksmelones, ele foi à casa da diarista tirar satisfação, agredindo-a e obrigando a contar onde estava o ex-marido. Assim que chegou ao local, uma escola ainda em construção, a mulher conseguiu fugir correndo, mas Valmir foi espancado pelo comparsa com a prancha de um facção, com golpes na cabeça. 

A dupla foi presa depois de dois dias, quando a mulher registrou um boletim de ocorrência, porém, a vítima estava desaparecida. Dois dias depois, o corpo foi encontrado por moradores. A perícia constatou que Valmir morreu agonizando no local. 

A defesa de Juvaildo pediu a absolvição do acusado porque ele negou a autoria do crime, já a de Maksmelones, que teria sido responsável pelas agressões, pediu o afastamento das qualificadoras. O juiz titular da vara, Aluízio Pereira dos Santos, pronunciou os dois pelo crime de homicídio doloso, por motivo torpe. Juvaildo também foi indicado por porte ilegal de arma de fogo.  

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC