GeralDono de restaurante é autuado por comercialização ilegal de combustívelO comerciante também foi multado por poluição e preso por desacato
Da redação com PMAquinta, 14 de junho de 2018 - 08:12

Na quarta-feira (13) policiais militares ambientais de Cassilândia prenderam um comerciante por desacato, poluição, armazenamento e comercialização de combustíveis ilegalmente. O homem foi autuado em R$ 17 mil.

Segundo informações da assessoria da Polícia Militar Ambiental (PMA) o flagrante aconteceu depois que a corporação recebeu denúncias, de que o proprietário de um restaurante, Marco Antônio de Souza (44 anos), localizado à margem da rodovia BR-158, entre as cidades de Cassilândia e Paranaíba estaria comercializando combustível ilegalmente. 

Uma equipe foi ao local e encontrou armazenados diversos galões vazios e com combustível, que o infrator estava comercializando no local sem autorização ambiental. Além do armazenamento e comércio do produto perigoso, devido à falta de proteção, muito combustível caiu ao solo, causando contaminação. Ao todo 450 litros de combustível foram apreendidos.  

Durante a vistoria o infrator, que possui várias passagens penais, desacatou os policiais e, mesmo advertido dos crimes cometidos, não cessou os desacatos e foi preso.

Marco Antônio foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Cassilândia, juntamente com o combustível apreendido e foi autuado em flagrante por crime ambiental de armazenamento e comércio de substância perigosa sem a licença ambiental e por poluição, cujas penas é de um a quatro anos de reclusão, para cada tipo de crime.

O comerciante também responderá por desacato. Os agentes PMA confeccionaram ainda um auto de infração administrativo e arbitraram multa de R$ 17 mil contra Marco Antônio.

Deixe seu comentário

Leia Também