TJ outubro-18 - interna
GeralProcon autua bancos no interior por tempo de esperaOs clientes ficam mais de duas horas aguardando o atendimento
Da Redação com Assessoriasábado, 10 de novembro de 2018 - 09:54

Atendendo  a denúncias de consumidores, equipes da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), órgão ligado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), realizaram  serviços de fiscalização em agências de crédito ( bancos e cooperativa de crédito) na cidade de Nova Andradina, nesta quinta-feira (8).

Os estabelecimentos visitados foram agências do Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Cooperativa de Crédito, Poupança e Investimento do Centro Sul onde foram detectadas irregularidades, basicamente, no que diz respeito ao tempo excessivo de espera para atendimento, além de exclusividade para atendimento para associado no caso da cooperativa de crédito, apesar desta ser correspondente bancário. Além disso, não possui registro eletrônico de horário de chegada e saída dos clientes.

Em se tratando de tempo excessivo para atendimento, o Banco do Brasil bateu recorde. Nesse caso, um cliente aguardou por 2 horas e 12 minutos e, não sendo atendido, desistiu. Outro esperou 1 hora e 40 minutos. Em relação ao Bradesco a situação não foi muito diferente. Houve cliente que esperou 1 hora e 08 minutos por um atendimento. Já, na Caixa Econômica a espera se aproximou de 40 minutos.

Como resultado da fiscalização foi lavrado auto de autuação para poder serem determinadas as multas. O excesso  de espera poderá valer ao autuado, multa de até R$ 50 mil. Se referindo ao trabalho realizado, o superintendente do Procon/MS Marcelo Salomão afirmou que a atuação do órgão em se tratando de fiscalização se estende por todo o Estado. “Procuramos atender da melhor forma possível de  maneira a não permitir que o consumidor seja prejudicado”, afirma.

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC