Prefeitura - cidade em ação - dentro
Polícia“Jovem foi abusado por servidor quando tinha sete anos”, diz delegadoA vítima relatou o abuso apenas quando atingiu a maior idade
Da redaçãoquinta, 9 de agosto de 2018 - 14:47

Um jovem de 18 anos foi o primeiro a denunciar o servidor público Walter Luíz da SilvaP 50ara compartilhar o conteúdo do link https://www.jpnews.com.br/tres-lagoas/laudos-comprovam-estupro-em-dois-garotos-e-policia-prende-suspeito/114353/ utilize os botões de compartilhamento da página. , 50 anos, preso na manhã desta quinta-feira (9) sob acusação de abuso sexual contra crianças, em Três Lagoas. O rapaz relatou que sofreu violência sexual por parte do acusado quando tinha sete anos.

Em entrevista ao JD1 Notícias o delegado responsável pelo caso, Roberto Guimarães, afirmou que, inicialmente, o jovem procurou o Ministério Público para denunciar o fato. “O MP instaurou um inquérito e a denuncia chegou até a delegacia de Três Lagoas”, relatou. Guimarães ouviu o jovem e, segundo o relato, os abusos continuaram até que os 14 anos.

Em seu depoimento, o rapaz afirmou que, só procurou a polícia após assistir a uma novela onde um personagem que foi abusado quando era menor, denunciou o autor quando atingiu a maior idade. “Isso encorajou a vítima a relatar os abusos que sofreu quando era criança”, contou o delegado.

Existia a denúncia de outra vítima, de sete anos, o delegado ouviu a criança que estava acompanhada da mãe. Com base no depoimento do garoto, outra vítima de cinco anos, foi descoberta. As duas foram submetidas a uma avaliação psicológica que confirmaram os fatos.

Com base no depoimento e nos exames psicológicos, o delegado entrou com pedido de busca e apreensão e prisão preventiva de Walter, que foram cumpridas nesta manhã. Na casa onde o acusado mora foi apreendido dois celulares antigos que serão submetidos à perícia.

O servidor foi interrogado nesta manhã e negou os fatos. “Como de costume nesses casos, os acusados negam as acusações, mas os depoimentos são firmes e não restam dúvidas que os crimes aconteceram”, relatou o delegado.

Guimarães não informou onde os abusos foram executados. “Os crimes não tem relação com a profissão do acusado que é servidor público da Secretaria de Educação e Cultura”, disse o delegado ao ressaltar que o servidor não era treinador em uma escola de futebol, como noticiado anteriormente. “Ele foi apenas um voluntário que trabalhou na escolinha”, afirmou.

O acusado está preso na 1ª Delegacia de Polícia de Três Lagoas e será transferido para Presídio de Segurança Média da cidade.

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC