PolíticaLivros de Puccinelli Junior eram base para lavagem de dinheiro, diz CGUOs livros eram comprados pela Águas de Guariroba e doados para instituto envolvido com Puccinelli Junior
Da redaçãoTerça, 14 de Novembro de 2017 - 12:23

Na quinta fase da operação Lama Asfáltica, foi investigado o esquema que envolve André Puccinelli Junior, o Instituo “Ícones do direito” e a empresa Águas de Guariroba, um esquema que girava com a compra e a doação de livros jurídicos para efetivar e possibilitar a lavagem de dinheiro.

O esquema acontecia quando a empresa Águas de Guariroba fazia a compra vários exemplares de livros jurídicos, de autoria em parte de André Puccinelli Junior, e depois doava os livros para o Instituo “Ícones do direito” que então doava os livros. Também eram contratados serviços de assessoria jurídica sem algo que comprovasse a necessidade de tal contratação.

“Isso moveu uma quantia de quase R$5 milhões para o grupo gerido pelo ex-governador André Puccinelli, no período de 2011 a 2017”, conclui José Paulo Barbiere, Superintendente Regional da CGU.

Segundo Barbiere a lavagem era executada através de contratos fictícios de patrocínio, aquisições de livros e de assessoria jurídica. Envolvendo o escritório de advocacia, que tem dentre os sócios Andre Puccinelli Junior, e o instituto “Ícones do direito” que é uma empresa também com vínculos com Puccinelli Junior.

Com pagamentos que começaram em 2011 e duram até 2017. Os valores giram em torno de R$3,5milhões a R$ 5 milhões acumulados do período (2011 a 2017) e continuavam por meio de pagamentos mensais realizados e eventos realizados pelo Instituto Ícones.

Eventos nos quais a Águas de Guariroba entrava com patrocinadora, mas ela não aparecia na divulgação como patrocinadora. O que levou a investigação a acreditar que sejam simulações de patrocínio para efetivar a transferência de recurso que possibilita a lavagem de dinheiro. Que é o que acontecia com a compra dos livros.

O dinheiro desviado ia para membros da organização criminosa investigada, principalmente Andre Puccinelli Junior e outros vinculados.

Até agora o valor total de dinheiro desviado na Lama Asfáltica é de R$ 235 milhões, efetivamente demonstrados.

Os dados foram divulgados numa coletiva de imprensa nesta terça-feira (14). Confira a coletiva na integra no link: https://www.youtube.com/watch?v=K-GamB2bhzY.

Deixe seu comentário

Leia Também

SESC