Menu
Busca quarta, 28 de setembro de 2022
(67) 99647-9098
SESI - FAZ PELA INDÚSTRIA E POR VOCÊ
Agronegócio

Marcelo Bertoni assume Famasul e ressalta "qualificação"

Posse aconteceu hoje de manhã, na sede da entidade

17 agosto 2021 - 16h50Mériele Oliveira, com informações da assessoria

Marcelo Bertoni assumiu na manhã desta terça-feira (17) a presidência do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) para o triênio 2021-2024. A cerimônia de posse da nova diretoria foi realizada na sede da Casa Rural, em Campo Grande, e foi transmitida ao vivo pelo canal da Famasul no YouTube

Marcelo assume com o objetivo de melhorar a vida das pessoas que atuam no meio rural, bem como, contribuir para o desenvolvimento da agropecuária, com vistas ao fortalecimento institucional, promovendo a qualificação de mão de obra e sustentabilidade no campo.

“Suceder Mauricio Saito e estar à frente desta instituição é assumir o desafio de manter o nível de atuação e comprometimento das demandas do setor e continuar contribuindo para a agropecuária sul-mato-grossense. Com o empreendedorismo dos produtores rurais e as ferramentas tecnológicas garantiremos bons resultados com foco na qualidade de vida das pessoas que trabalham no campo. Para que a evolução do setor aconteça é importante que os esforços sejam conjuntos. O apoio de todas as entidades ligadas direta ou indiretamente com o agro, públicas e privadas, é fundamental para elevar o patamar competitivo do setor e conduzir a instituição com representatividade”, destacou o novo presidente.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, ao discursar, evidenciou que a gestão da Famasul sempre foi referência pela dinâmica na gestão e reforçou que a parceria entre a instituição e a CNA permanecerá, sempre em busca de inovações e desenvolvimento de novos projetos no país. 

Já o governador Reinaldo Azambuja destacou a importância do fortalecimento do setor produtivo. “Conte com as construções, no trabalho de políticas públicas, segurança jurídica, nas decisões importantes para o setor produtivo do nosso estado. Assim como o agro avança, surgem os desafios. Da porteira para dentro a tecnologia, a inovação e as plataformas de desenvolvimento avançaram, e para manter nossa capacidade competitiva é preciso potencializar a infraestrutura e a logística, melhorar o fluxo de escoamento da produção por mecanismos como a rota bioceânica”, pontuou.

Marcelo Bertoni é produtor rural desde 1989, tendo sido um dos fundadores do Movimento Nacional dos Produtores (MNP Jovem) em 1994 e 1995, foi diretor-secretário da Associação dos Criadores do Vale do Aquidaban e Nabileque (Acrivan) entre os anos de 2008 e 2010. 

Entre os anos 2011 a 2016, foi diretor-presidente no Sindicato Rural de Bonito, e entre 2017 e 2019 foi vice-presidente, tendo sido delegado e representante efetivo como 1° secretário até este ano.

Durante o triênio 2018-2021 exerceu o papel de diretor-tesoureiro, com pautas ligadas à sustentabilidade; foi titular da Câmara Técnica de Conservação de Solo e Água; da Comissao Nacional de Meio Ambiente; do Comitê Estadual do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera do Pantanal; do Conselho Estadual de Controle Ambiental (CECA) e da Frente Parlamentar de Unidade de Conservação. 

Atualmente compõe o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Miranda (CBH-Miranda); o Conselho Consultivo do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (CCPNSB), e o Conselho Municipal de Meio Ambiente de Bonito (CONDEMA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
Colheita do milho safrinha rende 11,4 milhões de toneladas no Estado
Agronegócio
"Vazio sanitário" da soja encerra hoje em MS
Agronegócio
Exportação de industrializados alcança resultado histórico em agosto

Mais Lidas

Política
Pesquisa Ranking mostra Riedel perto do segundo turno
Polícia
JD1TV: Homem morre após se despedir da esposa e jogar carro em córrego na BR-163
Interior
Campo-grandense com carga de cigarros na fronteira morre em confronto com a PM
Cidade
Após episódio de 'traição', amante de candidato se diz abalada e passará por IML