Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Brasil

CBF vai exigir vacinação contra Covid dos atletas em competições nacionais

Além dos jogadores, os membros de comissão técnica também terão de comprovar seu esquema vacinal completo

22 janeiro 2022 - 12h49Taynara Menezes, com Agência Brasil

A nova edição do Guia Médico de Medidas Protetivas para o Futebol Brasileiro exigirá a vacinação completa dos atletas e membros de comissão técnica contra a Covid-19 em competições nacionais. A nova regra foi divulgada nesta sexta-feira (21) pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Conforme o guia, a “vacinação plena” consiste no período de 14 dias após a segunda dose (ou a dose única) da vacina. Sem o certificado de imunização completo, que deverá ser apresentado à Comissão Médica Especial da entidade, o profissional não poderá ser inscrito e constar nas súmulas das partidas.

O documento ainda recomenda a vacinação contra a gripe (Influenza)“a todos os integrantes dos clubes como atletas, comissão técnica, staff, funcionários e dirigentes. Em caso de descumprimento das medidas será considerado uma “violação das normas protetivas”, que será levada à Diretoria de Competições da CBF “para remessa à Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD)”.

A CBF liberou a realização de dois tipos de teste: o RT-PCR, considerado “padrão-ouro” pela entidade, e a Pesquisa de Antígenos, que consiste na coleta de material da nasofaringe e orofaringe por swab (um tipo de cotonete). Exames com metodologias de quimioluminescência (CLIA), eletroquimioluminescência (ECLIA) e Pesquisa de Anticorpos Neutralizantes não serão mais aceitos.

A testagem da equipe mandante deverá ocorrer no dia anterior ao jogo, enquanto a do visitante será “preferencialmente dois dias antes da data”, com envio dos laudos “até 12 horas antes da viagem da delegação”.

De acordo com o guia, devido à variante Ômicron e à “temporária escassez de insumos”, o PCR poderá ser feito “de acordo com a análise específica” da Comissão Médica Especial da entidade. Atletas, comissões técnicas e árbitros deverão ser testados a cada rodada, “independentemente de estarem ou não relacionados para o jogo”.

No caso de testes positivos, o isolamento será de dez dias, contados a partir da coleta. Se o profissional estiver assintomático, o clube poderá submetê-lo a um exame de Pesquisa de Antígeno no sétimo dia. Caso o novo resultado dê negativo, a liberação ocorrerá no dia seguinte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mega-Sena acumula em R$ 53 milhões para o próximo sorteio
Brasil
Autoescola pode deixar de ser obrigatória para tirar a CNH
Brasil
Acidente entre ônibus e carreta deixa 11 mortos na BR-163
Brasil
Mega-Sena: apostas do DF e do Entorno fazem a quina e levam R$ 62 mil
Brasil
Estados vão recorrer da decisão sobre cobrança do ICMS sobre o diesel
Brasil
Saque de até R$ 1 mil do FGTS está liberado para nascidos em maio
Brasil
Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões
Brasil
Governo vai ao STF contra política de ICMS dos estados
Brasil
Após pedido de ministro, Guedes diz que iniciará estudo de privatização da Petrobras
Brasil
iFood e Zé Delivery são notificados pelo Procon por pedidos com valor mínimo

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa