Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Criminalização do Caixa 2 avança no Senado

O projeto é um dos itens previsto no pacote anticrime, de Moro

10 julho 2019 - 18h18Joilson Francelino, com informações da assessoria

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou, na manhã desta quarta-feira (10), o Projeto de Lei que criminaliza o Caixa 2 durante eleições. Quando sancionado pelo presidente, passa a ser crime arrecadar, receber, manter, movimentar ou utilizar recursos financeiros não declarados na prestação de contas de campanhas com pena de dois a cinco anos de prisão. O projeto é um dos itens previstos no pacote anticrime idealizado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro.

Presidente do colegiado, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), esclareceu a estratégia de trabalhar a pauta em duas frentes, com a aprovação deste projeto, além do pacote das "Dez Medidas Contra a Corrupção", aprovado no final de junho, no qual o tema também foi abordado.

Simone acredita que em agosto todo o pacote anticrime será analisado pelos senadores e encaminhado à Câmara. Os projetos da criminalização do Caixa 2 e o que altera os códigos Penal (Decreto-Lei 2.848, de 1940) e de Processo Penal (Decreto-Lei 3.689, de 1941) são terminativos na CCJ. Ou seja, as propostas só precisarão passar pelo Plenário antes de seguir para a Câmara se houver recurso dos senadores. Também em agosto, será deliberado outro projeto do pacote anticrime, o PLP 89/2019, que trata do julgamento de crimes comuns conexos ao processo eleitoral para ser realizado pela Justiça comum. Ao contrário dos anteriores, o PLP 89/2019 terá que passar pelo Plenário, por se tratar de projeto de lei complementar.

Roberto Carlos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Revalida terá duas edições por ano
Brasil
Bolsonaro anuncia inclusão de autistas no Censo 2020
Brasil
Mega acumula e pode pagar R$ 22 mi no sábado
Brasil
Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
Brasil
Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas
Brasil
Procurador apoia delegado na Funai e dispara “existem muitas mentiras”
Brasil
Bolsonaro participa da cúpula do Mercosul, na Argentina
Brasil
Jovem que morreu em cachoeira se desequilibrou ao tirar 'selfie'
Brasil
Turismo do Brasil tem nova marca no exterior
Brasil
Não quer ser "perturbado" por telemarketing? Saiba como

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos