Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Dilma lança programa de combate ao câncer de mama e de colo do útero

22 março 2011 - 14h22
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (22) que quer garantir a todas as mulheres as mesmas condições que ela teve no tratamento de câncer. "Eu quero que todas as mulheres do Brasil tenham acesso às mesmas coisas que eu tive", disse a presidente. "Sou beneficiária de uma prevenção. Eu tive um câncer, o câncer foi detectado no princípio e eu tive um processo de cura", afirmou. No início de 2009, a presidente descobriu que tinha um câncer no sistema linfático e se submeteu a um tratamento no Hospital Sírio-Libanês. Em setembro de 2009, a equipe médica responsável pelo tratamento confirmou que a ministra estava livre da doença. Dilma participou nesta terça do lançamento do Programa de Fortalecimento da Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo do Útero e de Mama, no Teatro Amazonas, em Manaus (AM). "Esse programa é essencial para que a gente cumpra os objetivos que nos propusemos de atenção e de combate ao câncer", disse a presidente. O programa, que faz parte da Política Nacional de Atenção Oncológica, apresenta uma série de ações para o período 2011-2014, com investimentos previstos de aproximadamente R$ 4,5 bilhões nas áreas de controle do câncer de colo do útero e do câncer de mama, apliação e fortalecimento da rede oncológica e informação à população. De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tipo de câncer que mais causa mortes entre a população feminina. Por isso, um dos objetivos do governo é garantir a ampliação do acesso aos exames de rastreamento do câncer de mama a todas as mulheres com idade entre 50 e 69 anos. Até 2014, o Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama deve ampliar a cobertura de mamografia e aumentar a proporção de mulheres diagnosticadas com câncer que iniciam o tratamento em no máximo 60 dias. "Com o programa, queremos garantir que mais de 75% das mulheres em idade de risco tenham exames preventivos realizados", disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Prevenção O ministro afirmou que Dilma Rousseff determinou a criação de 20 centros especializados no diagnóstico e no tratamento da fase inicial do tumor no colo de útero nas regiões Norte e Nordeste. Ela determinou também que cada estado tenha um centro especializado no tratamento de câncer. Segundo Padilha, será montada uma força-tarefa para vistoriar o funcionamento de mamógrafos em todo o Brasil, pois muitos destes aparelhos não estão em funcionamento por falta de manutenção. Participaram do evento a mulher do vice-presidente Michel Temer, Marcela Temer; a ministra da Cultura, Ana de Hollanda; as atrizes Cássia Kiss, Elisa Lucinda e Zezé Mota; a ex-jogadora de basquete Hortência; as cantoras Daniela Mercury, Fafá de Belém e Maria Rita; e a apresentadora de TV Hebe Camargo. Fonte: G1 de Brasília
Assembleia julho-20

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Bolsonaro está com coronavírus
Brasil
Bolsonaro está com sintomas de coronavírus
Brasil
Pandemia gerou economia de R$ 199,6 mi aos cofres públicos
Brasil
Instrutor e aluno estavam em helicóptero que caiu nesta tarde
Brasil
AGORA: Helicóptero cai na Baía de Guanabara
Brasil
STF solta blogueiro bolsonarista preso em Campo Grande
Brasil
Vídeo: ciclone bomba causa mortes e destruição em Santa Catarina
Brasil
Vídeo: o susto na família de Leonardo e o final feliz
Brasil
Com máscara de gado, criança ganha concurso lançado por Ministra Damares
Brasil
Governo terá programa para regularizar moradias

Mais Lidas

Geral
Banda V12 realiza live nesta quinta, com músicas escolhidas pelo público
Educação
Escola do Sesi de Maracaju promove sarau de poesia virtual
Polícia
Homem espanca, asfixia e mata bebê ao descobrir que não é o pai biológico
Entrevista
AO VIVO - Tudo sobre fake news, agora no JD1