Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Brasil

Dilma lança programa de combate ao câncer de mama e de colo do útero

22 março 2011 - 14h22
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (22) que quer garantir a todas as mulheres as mesmas condições que ela teve no tratamento de câncer. "Eu quero que todas as mulheres do Brasil tenham acesso às mesmas coisas que eu tive", disse a presidente. "Sou beneficiária de uma prevenção. Eu tive um câncer, o câncer foi detectado no princípio e eu tive um processo de cura", afirmou. No início de 2009, a presidente descobriu que tinha um câncer no sistema linfático e se submeteu a um tratamento no Hospital Sírio-Libanês. Em setembro de 2009, a equipe médica responsável pelo tratamento confirmou que a ministra estava livre da doença. Dilma participou nesta terça do lançamento do Programa de Fortalecimento da Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo do Útero e de Mama, no Teatro Amazonas, em Manaus (AM). "Esse programa é essencial para que a gente cumpra os objetivos que nos propusemos de atenção e de combate ao câncer", disse a presidente. O programa, que faz parte da Política Nacional de Atenção Oncológica, apresenta uma série de ações para o período 2011-2014, com investimentos previstos de aproximadamente R$ 4,5 bilhões nas áreas de controle do câncer de colo do útero e do câncer de mama, apliação e fortalecimento da rede oncológica e informação à população. De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tipo de câncer que mais causa mortes entre a população feminina. Por isso, um dos objetivos do governo é garantir a ampliação do acesso aos exames de rastreamento do câncer de mama a todas as mulheres com idade entre 50 e 69 anos. Até 2014, o Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama deve ampliar a cobertura de mamografia e aumentar a proporção de mulheres diagnosticadas com câncer que iniciam o tratamento em no máximo 60 dias. "Com o programa, queremos garantir que mais de 75% das mulheres em idade de risco tenham exames preventivos realizados", disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Prevenção O ministro afirmou que Dilma Rousseff determinou a criação de 20 centros especializados no diagnóstico e no tratamento da fase inicial do tumor no colo de útero nas regiões Norte e Nordeste. Ela determinou também que cada estado tenha um centro especializado no tratamento de câncer. Segundo Padilha, será montada uma força-tarefa para vistoriar o funcionamento de mamógrafos em todo o Brasil, pois muitos destes aparelhos não estão em funcionamento por falta de manutenção. Participaram do evento a mulher do vice-presidente Michel Temer, Marcela Temer; a ministra da Cultura, Ana de Hollanda; as atrizes Cássia Kiss, Elisa Lucinda e Zezé Mota; a ex-jogadora de basquete Hortência; as cantoras Daniela Mercury, Fafá de Belém e Maria Rita; e a apresentadora de TV Hebe Camargo. Fonte: G1 de Brasília

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mega-Sena pode pagar R$ 1,8 milhão neste sábado
Brasil
Senado eleva rendimento de motorista de aplicativo até outubro
Brasil
Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus
Brasil
“Mandetta tem uma missão maior que a intriga”, diz Nelsinho
Brasil
Vídeo onde “dono” do Atacadão defende fim do isolamento é falso
Brasil
Coronavírus - Infectados no Brasil passa de 7 mil e 252 mortes
Brasil
Brasil registra 206 mortos e 5.933 casos do coronavírus, segundo secretarias
Brasil
Bolsonaro garante sanção de auxílio de R$ 600 ainda nesta quarta
Brasil
Homem de 23 anos é o mais jovem a morrer pelo coronavírus no Brasil
Brasil
Caixa começa a pagar saque-aniversário do FGTS hoje

Mais Lidas

Brasil
Mega-Sena pode pagar R$ 1,8 milhão neste sábado
Política
"Médico não abandona paciente", diz Mandetta ao ser questionado se deixará cargo
Saúde
MS registra 62 casos de coronavírus
Polícia
Após seis boletins contra ex-marido, mulher é morta com tiro na cabeça