Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Fábrica para construção do primeiro submarino brasileiro será inaugurada

01 março 2013 - 10h56Prosub

Será inaugurada nesta sexta-feira (1º) a Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (Ufem), que consiste na primeira parte da infraestrutura que vai capacitar o país a construir e manter, em território nacional, submarinos convencionais e a propulsão nuclear. A fábrica será inaugurada pela presidenta Dilma Rousseff, em Itaguai (RJ).

A unidade é parte importante do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB).  Sua execução atende às diretrizes estabelecidas na Política e na Estratégia Nacional de Defesa de reaparelhamento e modernização dos meios e equipamentos das Forças Armadas brasileiras. As obras da Ufem começaram há cerca de três anos.

O PROSUB  decorre de cooperação entre Brasil e França e prevê a fabricação de cinco submarinos. Desses, quatro serão convencionais, a propulsão diesel-elétrica, e um a propulsão nuclear, com tecnologia inteiramente nacional.

Além de dotar o país de mais capacidade militar para vigilância de suas águas oceânicas, o Programa reforçará a indústria de construção naval brasileira, gerando nove mil empregos diretos e outros 32 mil postos indiretos. O investimento que inclui a etapa de construção da Ufem, do estaleiro e da base naval que abrigará os submarinos será de R$ 7,8 bilhões, com desembolsos até 2017.

Construção de submarinos
O processo de construção dos submarinos tem início na Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A (Nuclep), que já se encontra preparada para a fabricação das seções do casco externo do submarino, que deve ser resistente à pressão da profundidade do mar.

Em seguida, as seções são transferidas para a Ufem, contígua à Nuclebrás, onde recebem as estruturas, equipamentos e componentes internos. Após esse trabalho, as seções são deslocadas para o estaleiro, também situado nas proximidades, local em que se realiza o acabamento final e a união das seções. Uma vez finalizada esta etapa, o submarino é, então, submetido às chamadas provas de cais e de mar.

O prazo para o término do estaleiro é dezembro de 2014; o da base naval, 2017. O primeiro dos quatro submarinos convencionais, cuja fabricação estará prontificada em 2015, será entregue para operação em 2017, após os inúmeros testes a que será submetido. Os outros três submarinos convencionais serão entregues em intervalos de 18 meses. Já o primeiro submarino a propulsão nuclear será prontificado em 2023 e passará por cerca de dois anos em testes no mar antes de entrar em operação.

Parceria estratégica
O PROSUB é, hoje, o mais importante projeto em desenvolvimento pela Marinha, e resulta de uma parceria estratégica firmada em 2008 entre Brasil e França. Essa integração prevê a transferência de tecnologia e a formação de consórcios entre empresas dos dois países, para atender aos objetivos estratégicos comuns.

Assim, a DCNS, empresa francesa contratada para transferir tecnologia, formou, com a construtora brasileira Odebrecht, o Consórcio Baía de Sepetiba, destinado à construção do estaleiro para fabricar os submarinos e da base naval para apoiá-los.

Via Portal Brasil

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Após fala de Bolsonaro, dona de casa cobra na Justiça auxílio de 1 mil dólares
Brasil
Motorista morre ao sofrer descarga elétrica em fazenda
Brasil
Cenas fortes: Mulher morre depois de ser esfaqueada em praça pública
Brasil
Homem agride mulher por ter adesivo "S.O.S Pantanal" no carro
Brasil
Bolsonaro se recupera bem após cirurgia na bexiga nesta manhã
Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Brasil
Justiça Eleitoral torna Crivella inelegível
Brasil
Recriação do Ministério das Comunicações segue para sansão de Bolsonaro
Brasil
Guedes diz que reforma deve ter tributos alternativos
Brasil
Federal apura desvios de mais de R$ 2 milhões no SUS

Mais Lidas

Polícia
Operação manda mais 580 pessoas pra casa após toque de recolher
Educação
Audiência pública aponta que não há condições para volta às aulas na Capital
Polícia
Idoso é encontrado morto em valeta
Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo