Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Intenção de consumo das famílias sobe em fevereiro, diz CNC

É o maior nível desde abril de 2015 e melhor para o mês em 5 anos

17 fevereiro 2020 - 12h31Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), calculada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), atingiu 99,3 pontos em fevereiro de 2020.

De acordo com a entidade, é o maior nível desde abril de 2015, último mês em que o índice esteve no patamar de satisfação que é acima de 100 pontos. Ainda conforme a CNC, o resultado também é o melhor para um mês de fevereiro em cinco anos.

A CNC informou que após ajuste sazonal, a ICF registou elevação mensal de 1,2%, o que significa recuperação depois de duas quedas consecutivas. Na comparação anual a alta é de 0,8%.

Emprego

A pesquisa apontou também que grande parte dos entrevistados (39,1%) se sente mais segura em relação ao seu emprego atual. Esse patamar é o melhor desde abril de 2015, quando registrou 40%. O subíndice ficou em 119,9 pontos, que representam a melhor pontuação em fevereiro, entre os pesquisados. 38,1% das famílias fizeram avaliações positivas em relação à renda atual e alcançou 114,6 pontos, o que foi o melhor desempenho desde maio de 2015.

Consumo

Os indicadores de condições e perspectivas de consumo também melhoraram. O acesso ao crédito foi decisivo para esse desempenho positivo. 32,1% das famílias indicaram que comprar a prazo está mais fácil. Desde junho de 2015 não havia resultado tão favorável. No comparativo mensal, o item se destacou sendo o mais alto (+4,3%) e no anual registrou elevação de 6,7%, ficando no total com 95,4 pontos, o maior nível desde maio de 2015.

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, o desempenho do índice de fevereiro indica recuperação gradativa do consumo. Contribuíram, ainda, fatores econômicos, como a redução do desemprego e o aumento das contratações líquidas e inflação baixa. “Os brasileiros estão mais confiantes com a atividade econômica em 2020, aumentando, assim, sua intenção de consumir tanto no curto quanto no longo prazo”, disse.

A economista da CNC, responsável pelo estudo, Catarina Carneiro da Silva, destacou que pela primeira vez, desde fevereiro do ano passado, a maior parte das famílias acredita que vai consumir mais no futuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Aprovação do Congresso é de 18% e a do Supremo, de 30%, diz Datafolha
Brasil
Último sorteio de maio da Mega Sena pagará R$ 38 milhões
Brasil
Weintraub fica calado em depoimento a PF
Brasil
Gilberto Dimenstein, jornalista e escritor, morre em SP aos 63 anos
Brasil
Witzel exonera chefe da Casa Civil e secretário de Fazenda
Brasil
Yudi perde avó para o coronavírus e lamenta nas redes sociais
Brasil
Aeronáutica confirma 195 casos de coronavírus em escola da FAB
Brasil
Bolsonaro cumprimenta apoiadores em ato em Brasília
O presidente e seus apoiadores estavam separados por uma grade
Brasil
Transporte aéreo de cargas cai mais que a metade durante pandemia
Brasil
AO VIVO – Reunião de Bolsonaro com governadores

Mais Lidas

Justiça
Justiça obriga empresa a pagar r$ 2 mil à aluno que não recebeu aulas do curso
Polícia
Adolescente é flagrado com drogas e armas
Economia
Estados Unidos anuncia a doação de mais US$ 6 milhões ao Brasil
Internacional
Macacos 'assaltam' laboratório e levam exames de sangue com coronavírus