Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 01
Brasil

Juíza Patrícia Acioli foi assassinada com arma do Exército

20 abril 2012 - 11h49Reprodução

Uma das três armas usadas para matar a juíza Patrícia Acioli, no dia 11 de agosto do ano passado, pertence ao Exército Brasileiro, segundo informação no inquérito da Polícia Federal do Rio. A magistrada foi assassinada com 21 tiros quando chegava em casa, em Niterói, na região metropolitana.

O relatório de investigação sobre o assassinato afirma que, a perícia constatou que a pistola 45 - apreendida em uma favela da zona oeste um mês após o crime - foi usada no assassinato da juíza. Consta ainda que a pistola tem as gravações "Armas da República do Brasil" e "Exército Brasileiro".

O Exército investiga de quem é a arma. Uma pistola de calibre 40 e um revólver 357 também foram usados no assassinato. Por decisão Justiça, os 11 PMs acusados de matar Acioli deverão ir à júri popular, mas os réus entraram com recurso, ainda não julgado, contra a decisão. Todos estão presos.

Via Folha

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual
Brasil
Mega sorteia R$ 6,5 milhões neste sábado
Brasil
Vídeo: motoboy sofre ofensas racistas em condomínio
Brasil
AO VIVO: Bolsonaro libera recurso para vacina contra o coronavírus
Brasil
Soldado é encontrado morto em quartel e família suspeita de tortura
Brasil
Corte de energia por falta de pagamento volta nesta segunda
Brasil
Dentista mata a esposa e comete suicídio
Brasil
Vídeo: Desembargador dispara xingamento durante sessão virtual
Brasil
Após evento com Tereza Cristina, Michelle testa positivo para coronavírus
Brasil
Vídeo: Diadema tem solução “mágica” para conter aglomerações

Mais Lidas

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Saúde
Vídeo: Recém-nascido recebe alta após superar coronavírus em MS
Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá