Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Sebrae/mulher
Brasil

Juíza Patrícia Acioli foi assassinada com arma do Exército

20 abril 2012 - 11h49Reprodução

Uma das três armas usadas para matar a juíza Patrícia Acioli, no dia 11 de agosto do ano passado, pertence ao Exército Brasileiro, segundo informação no inquérito da Polícia Federal do Rio. A magistrada foi assassinada com 21 tiros quando chegava em casa, em Niterói, na região metropolitana.

O relatório de investigação sobre o assassinato afirma que, a perícia constatou que a pistola 45 - apreendida em uma favela da zona oeste um mês após o crime - foi usada no assassinato da juíza. Consta ainda que a pistola tem as gravações "Armas da República do Brasil" e "Exército Brasileiro".

O Exército investiga de quem é a arma. Uma pistola de calibre 40 e um revólver 357 também foram usados no assassinato. Por decisão Justiça, os 11 PMs acusados de matar Acioli deverão ir à júri popular, mas os réus entraram com recurso, ainda não julgado, contra a decisão. Todos estão presos.

Via Folha

CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Vítima de estupro coletivo diz ter HIV
Brasil
Astronomia: Jovem vende empada para comprar telescópio
Brasil
Namorado não aceita resposta do pedido de casamento e surta
Brasil
Criador de 'bigodin finin, cabelin na régua' morre afogado no RJ
Brasil
AO VIVO: STF decide se ICMS do gás fica no MS
Brasil
Senador que morreu de coronavírus minimizava a doença
Brasil
Senador Arolde de Oliveira morre de coronavírus
Brasil
Filha de 9 anos flagra pai estuprando menina de 5 na lateral da casa
Brasil
Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello está com coronavírus
Brasil
Jorge, da dupla Jorge e Mateus, engravida melhor amiga da ex-mulher

Mais Lidas

Brasil
Vítima de estupro coletivo diz ter HIV
Polícia
Idoso com arsenal de armas foi preso após ameaçar vizinhos
Brasil
Astronomia: Jovem vende empada para comprar telescópio
Brasil
Namorado não aceita resposta do pedido de casamento e surta