Menu
Busca terça, 05 de julho de 2022
(67) 99647-9098
Prefeitura - Reviva Junho-julho22
Brasil

Após pedido de ministro, Guedes diz que iniciará estudo de privatização da Petrobras

12 maio 2022 - 12h32Sarah Chaves, com informações da CNN

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, entregou ao ministro da Economia, Paulo Guedes nesta quinta-feira (12), um pedido para que sejam feitos estudos tendo em vista a privatização da Petrobras e da PPSA, a estatal do pré-sal.

“Espero que no tempo mais rápido possível tenhamos pronto esse decreto para o presidente Bolsonaro assinar”, afirmou. O ministro associou as privatizações a uma “libertação do povo brasileiro contra os monopólios”.

Guedes afirmou  que o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), vinculado à pasta, dará procedimento aos estudos para privatizar a Petrobras e a Pré-sal Petróleo S.A. (PPSA). “Vamos dar sequência para os estudos da PPSA, e depois para o caso da Petrobras”.

Este é o primeiro ato de Sachsida após assumir o ministério no lugar do almirante Bento Albuquerque.

Assim como a troca no comando do ministério - ou da presidência da Petrobras - o pedido do ministro para que sejam feitos estudos visando a privatização da estatal não deve ter efeito sobre o preço dos combustíveis, que têm encarecido devido a variações na cotação do dólar e no preço do petróleo no mercado internacional.

Além de análise pelo governo, a privatização da Petrobras só poderia ocorrer após autorização do Congresso.

"Aqui está o meu primeiro ato como ministro de Minas e Energia: a solicitação formal para que se iniciem os estudos que visam o começo do processo de desestatização da PPSA e da Petrobras. Espero que no período mais rápido de tempo possível nós tenhamos essa resolução pronta", afirmou Sachsida ao lado de Guedes, em Brasília.

A privatização da PPSA e da Petrobras é um desejo antigo do ministro Paulo Guedes, ex-chefe de Sachsida. Porém, enfrentava resistência dentro do Ministério de Minas e Energia, antes chefiado por Bento Albuquerque.

Trâmite

As decisões sobre privatização são feitas no âmbito do PPI, que, primeiro, estuda se é necessário e viável a privatização. Se a resposta for positiva, o caso é levado para análise do conselho do PPI, que vota por recomendar ou não ao presidente da República a privatização da estatal.

O presidente, então, assina decreto que inclui a empresa no Programa Nacional de Desestatização (PND). É quando se dá, de fato, o início dos trâmites para privatização.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mulher de Pedro Guimarães diz que denúncias querem 'destruir' a sua família
Brasil
Policial Militar é presa pelo marido após matar a irmã a tiros durante briga
Brasil
Investigações contra ex-presidente da Caixa são iniciadas pelo TCU
Brasil
73% dos brasileiros dizem que educação sexual deve ser ensinada nas escolas
Brasil
Acumulou! Mega Sena deve pagar R$ 55 milhões esta semana
Brasil
Depois de quase 30 anos, André Marques deixa rede Globo
Brasil
Vice-presidente da Caixa envolvido em denúncias de assédio renuncia o cargo
Brasil
A partir de hoje geladeiras devem exibir nova etiqueta de eficiência energética
Brasil
Há 20 anos Brasil se tornava a primeira seleção a conquistar o penta da Copa
Brasil
Gravações mostram assédio moral de ex-presidente da Caixa contra servidores

Mais Lidas

Polícia
Mulher é socorrida seminua, suja e ensaguentada após assalto no Centenário
Polícia
Jovem morre engasgado com uva no Jardim Carioca
Interior
Comerciante de Coxim morre após sofrer grave acidente na BR-163
Geral
Leilão da Sefaz tem mais de 900 lotes com produtos como celulares e computadores