Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Brasil

'O povo ainda reclama', diz prefeito de cidade que tem ônibus de graça

20 junho 2013 - 11h31Via G1
Na pauta de diversos protestos espalhados pelo Brasil, o passe livre do transporte coletivo é realidade há 12 anos em Ivaiporã, no norte do Paraná. A administração do município de 32 mil habitantes banca integralmente o custo da tarifa das linhas urbanas, cujos ônibus realizam em torno de 20 viagens diárias. Mesmo com a gratuidade, há quem reclame do sistema, segundo o prefeito Luiz Carlos Gil.

"O atual sistema dá conta da demanda, mas nós recebemos diariamente pedidos como a abertura de novas linhas. Nós precisamos, sim, melhorar o sistema, a qualidade dos ônibus. Ainda que seja de graça, não pode atrasar, senão o povo ainda reclama", conta o prefeito.

São oito veículos que atendem a todas as linhas urbanas, ao custo anual de R$ 500 mil. De acordo com o prefeito, os gastos equivalem a 1% do orçamento do município, que é de R$ 50 milhões. “São cerca de cinco mil passageiros que utilizam o transporte. Como a cidade é pequena, e o pessoal vai almoçar em casa, acaba utilizando, em média, quatro vezes por dia”, calcula.

Para Luiz Carlos Gil, o exemplo de Ivaiporã poderia ser seguido por cidades com mais habitantes, mas ele ressalta que, mesmo em uma cidade pequena, os recursos têm que ser retirados de outros setores. “Você acaba deixando de fazer coisas em outras áreas. Poderia substituir máquinas, investir em outras coisas. Mas como quem utiliza o ônibus é a população mais carente, e a cidade já tem problemas de trânsito – se todas as pessoas fossem para o centro de carro não teria lugar para estacionar -, então é justo”, argumenta.

Ainda não houve registro de protestos nas ruas da cidade.

Veículo na garagem
A assistente administrativa Cassiane Bellé, de 30 anos, mora a aproximadamente quatro quilômetros do local de trabalho e, mesmo tendo uma motocicleta, diz preferir utilizar o serviço gratuito de transporte público. “Eu estou muito satisfeita com o ônibus. É bem limpo, tem manutenção sempre e resolve o meu problema”, diz. “Consigo economizar bastante no fim do mês”, comemora a moradora.

Apesar da satisfação, Cassiane ressalta que o serviço poderia ser melhor. “Os ônibus ainda vêm muito lotados e passam apenas nos horários de pico. Melhorando isto, seria perfeito. Como é de graça, não dá nem para reclamar”, afirma.

Segundo o prefeito, no horário da tarde os veículos são disponibilizados para atividades como o transporte de alunos para parques, e programas ligados à terceira idade. “São horários em que não tem muita demanda”, justifica Gil.
Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Paralização dos caminhoneiros já resulta em falta de combustível em alguns postos
Brasil
Ministro do STF determina prisão e extradição de Allan dos Santos
Brasil
Vídeo: Homem se desespera ao ver que racha com os amigos acabou em morte
Brasil
Lei proíbe sacrifício de cães e gatos saudáveis por órgãos de zoonose
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
Brasil
Morador de Anastácio é vítima de grave acidente em Minas Gerais
Brasil
Governo lança edital para novo trecho da transposição do Rio São Francisco
Brasil
Juízes afegãos ameaçadas pelo Talibã chegam ao Brasil hoje
Brasil
Não exportação de carne para a China pode ser positivo, diz empresário de MS
Brasil
Vídeo: ‘Hmm cheirinho de droga’, dois são presos por esconder cocaína em sabonete

Mais Lidas

Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Polícia
Motorista de transporte escolar é preso por estuprar menina de 12 anos dentro do ônibus
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
Geral
Mulher manda currículo para asilo e é ofendida por erros de português