Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Pesquisa revela má distribuição de médicos no país

18 fevereiro 2013 - 10h49Luiz Morier - Arquivo

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulga hoje (18) novos dados sobre o perfil e a distribuição de médicos no Brasil. De acordo com a instituição, a pesquisa demonstra que o país é marcado pela desigualdade no que se refere ao acesso à assistência médica.

Segundo o estudo, fatores como a ausência de políticas públicas nas áreas de ensino e trabalho e os baixos investimentos têm contribuído para que profissionais de saúde permaneçam mal distribuídos pelo território nacional e com baixa adesão ao Sistema Único de Saúde (SUS), sobretudo em áreas de difícil provimento.

A pesquisa Demografia Médica no Brasil: Cenários e Indicadores de Distribuição foi desenvolvida em parceria com o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e traz dados sobre a migração de médicos pelo país, a presença de profissionais no SUS e a distribuição de médicos formados no exterior.

Via Agência Brasil

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Cenas fortes: Mulher morre depois de ser esfaqueada em praça pública
Brasil
Homem agride mulher por ter adesivo "S.O.S Pantanal" no carro
Brasil
Bolsonaro se recupera bem após cirurgia na bexiga nesta manhã
Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Brasil
Justiça Eleitoral torna Crivella inelegível
Brasil
Recriação do Ministério das Comunicações segue para sansão de Bolsonaro
Brasil
Guedes diz que reforma deve ter tributos alternativos
Brasil
Federal apura desvios de mais de R$ 2 milhões no SUS
Brasil
Mudam as leis de trânsito, confira as alterações
Brasil
Elias Maluco é encontrado morto em presídio

Mais Lidas

Geral
Sexta-feira terá live de Gusttavo Lima e Daniel, Duda Beat e Nando Reis
Cidade
Mais de 5 mil aulas para 1º CNH foram realizadas de forma online em MS
Política
Chapa do PSDB quer “dar voz” a sociedade
Polícia
Polícia Militar Ambiental prende e autua quatro por pesca predatória