Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Brasil

Pesquisadores encontram metais tóxicos em peixes do Rio Doce em Mariana

A barragem da Samarco rompeu em novembro de 2015 no rio em Mariana, Minas Gerais

17 abril 2021 - 14h19Sarah Chaves com informações da Agência Brasil

Os rejeitos despejados pela Samarco no Rio Doce aumentaram significativamente a presença de metais e metalóides nas águas, no solo e também nos peixes, que servem de alimento para as pessoas que vivem nas regiões próximas às margens do rio, conforme apontou sstudos desenvolvidos pela Rede Solos Bentos Rio Doce

A barragem da Samarco que rompeu em novembro de 2015 em Mariana, Minas Gerais, integrava o Complexo Minerário de Germano. Na tragédia, cerca de 40 milhões de metros cúbicos de rejeito escoaram ao longo do Rio Doce, causando impactos socioambientais em dezenas de municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo.

As análises feitas pelos pesquisadores tiveram início antes mesmo de os rejeitos, ricos em ferro, alcançarem o estuário do Rio Doce. “Assim que soubemos do rompimento da barragem iniciamos a coleta de amostras, de forma a termos material para complementar posteriormente o estudo”, disse à Agência Brasil o coordenador da Rede SoBen Rio Doce e professor do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Ângelo Bernardino.

Impactos

A chegada dos rejeitos no estuário do rio durou entre 12 e 15 dias. Novos estudos, para acompanhar os primeiros efeitos desse lançamento de rejeitos no ecossistema, começaram a ser feitos pelo projeto, financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). “Comprovamos então o impacto desses rejeitos nos ecossistemas lacustres e na bacia do rio, assim como no estuário. Acredita-se que houve impacto sensível também na região marinha próxima”, disse o coordenador dos estudos.

“Ainda em novembro de 2015, dias após a chegada dos rejeitos, vimos perda de biodiversidade. Cerca de 30% dos organismos que ali estavam, não estavam mais. Registramos um aumento muito rápido na concentração de metais e metalóides que não estavam lá, e vimos mudanças no ecossistema e no habitat do fundo do Rio Doce. Os estudos dos impactos iniciais foram publicados em 2017. Desde então, continuamos acompanhando o que acontece por ali”, acrescenta o professor

Risco ecológico

Os estudos mostraram que o acúmulo e a presença em grandes concentrações de metais colocavam o estuário sob grande risco ecológico. Esse risco decorre não apenas da concentração individual de metais, mas de suas combinações toxicológicas com outros materiais, uma vez que os rejeitos não ficam inertes após serem depositados no fundo dos estuários. “Esses elementos deixam o fundo do rio e os solos para serem liberados na coluna d'água, de forma a contaminar também a fauna”, detalha Bernardino.

“Vimos então a hipótese sendo verificada: ao se tornar biodisponível, parte desses elementos se acumularam na fauna, em especial nos peixes que são consumidos pelas populações locais”, completou.

 

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
MC Kevin morre após cair do 11º andar de hotel
Brasil
Ricardo Nunes assume prefeitura de SP definitivamente
Brasil
Caixa inicia pagamento da 2ª parcela do auxílio; confira o calendário
Brasil
Aos 41 anos, morre Bruno Covas, prefeito de São de Paulo
Brasil
Morre Eva Wilma, aos 87 anos, vítima de câncer no ovário
Brasil
Covid: Brasil tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
Brasil
Estrangeiros em voos da Índia estão proibidos de entrar no Brasil
Brasil
Neste sábado começa nova política de privacidade do WhatsApp
Brasil
Em quadro irreversível de Câncer, Covas recebe visitas de padre e políticos
Brasil
Covid-19: Mais de 1,2 mil municípios ficaram sem vacina nesta semana

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio