Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Brasil

Polícia Federal acusa Petrobras de crimes ambientais

10 setembro 2012 - 10h03Reprodução

A Petrobras poderá enfrentar ações civis e criminais após a Polícia Federal alegar que a empresa não está tratando devidamente a água usada no refino e produção de petróleo antes de liberá-la em rios e no mar, segundo um representante da polícia responsável pela área ambiental.

"A investigação foi concluída e enviada ao gabinete do procurador federal", disse à Dow Jones Newswires Fabio Scliar, que comanda a unidade de crimes ambientais da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Segundo Scliar, um procurador federal deve apresentar acusações criminais contra dois executivos de uma refinaria da Petrobras, após uma investigação ter revelado que água contaminada com metais pesados e outros poluentes foi jogada no rio Iguaçu.

A investigação também levantou questões sobre como a Petrobras trata e descarta a água que entra em contato com o petróleo em plataformas no mar, disse Scliar. Indícios de irregularidades potenciais com tratamento de esgoto também foram encaminhadas para o Ministério Público Federal, que planeja abrir um inquérito civil. Até agora, nenhuma conduta criminosa foi descoberta relacionada com o tratamento de águas residuais no mar, afirmou ele.

A Petrobras negou as acusações. Toda a água contaminada produzida durante o processo de refino é tratada e descartada de acordo com a lei, disse a empresa em um e-mail. "A água produzida com petróleo em plataformas é tratada e descartada de acordo com a legislação brasileira, que é tão rigorosa como leis dos EUA e Europa", disse a Petrobras. Água contaminada de plataformas que não possuam equipamento de tratamento a bordo é enviada para outras plataformas ou instalações, a empresa acrescentou.

O Ministério Público Federal também pretende encaminhar as conclusões da investigação à Procuradoria Geral da República, em Brasília, disse Scliar. Isso vai permitir que todos os Estados do Brasil, com atividades ligadas ao petróleo, acompanhem o inquérito civil e abram investigações, acrescentou ele. A ação "vai abrir o debate sobre como esses resíduos relacionados ao petróleo estão sendo tratados", disse.

Via Uol

Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Covid-19: Mais de 1,2 mil municípios ficaram sem vacina nesta semana
Brasil
Mãe de Henry continuará em cela isolada, ela alega "temer pela vida"
Saúde
Covid-19: Governo compra 100 milhões de doses da vacina da Pfizer
Brasil
Depois de 16 anos na Record, jornalista Carla Cecato é demitida por e-mail
Brasil
Covid: Em cinco meses, número de mortes de grávidas já ultrapassa o total de 2020
Brasil
Maioria do STF vota a favor da obrigação do governo de realizar Censo em 2022
Brasil
Fiocruz: MS e mais três Estados tem alta no número de mortes
Saúde
Butantan entrega 1,1 milhão de doses e paralisa produção de vacinas
Brasil
Saque do auxílio está disponível para trabalhadores nascidos em novembro
Brasil
Covid: Brasil chega a marca de 430 mil vidas perdidas

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio