Menu
Busca sexta, 12 de agosto de 2022
(67) 99647-9098
Governo - Dengue
Brasil

Policial Militar é presa pelo marido após matar a irmã a tiros durante briga

Ele contou que a esposa estaria 'muito nervosa' por conta de problemas financeiros

04 julho 2022 - 16h27Brenda Assis

A policial militar Rhaillayne Oliveira de Mello, de 23 anos, foi presa na tarde de sábado (2), após matar a irmã Rayana Mello, a tiros durante uma discussão em um posto de gasolina em São Gonçalo, no Rio de Janeiro.

As jovens teriam saído de uma festa, quando começaram a discutir. De acordo com moradores, a PM saiu do carro com a pistola na mão e efetuou vários disparos contra a irmã. Ao chegar ao local, o marido da agente deu voz de prisão à esposa.

Em entrevista ao jornal O Globo, o marido da PM, o soldado Leonardo de Paiva Barbosa, disse que a mulher estaria “muito nervosa e sem paciência” por conta de problemas financeiros que vinha enfrentando. Ele conta que durante a madrugada, Rhaillayne esteve em casa para pegar a pistola que usou no homicídio da própria irmã, horas antes do crime.

Em depoimento na Delegacia de Homicídios de Niterói, Leonardo relatou que estava com a PM há cerca de um ano e meio, e que ela teria saído na noite de sexta-feira (1º) para uma festa de família.

Ele conta que Rhaillayne voltou para casa por volta das 3h e pegou algo que o marido não conseguiu identificar no momento. Cerca de 40 minutos depois, a sogra de Leonardo ligou e informou que a agente da PM estava muito nervosa, discutindo com ela e outra irmã.

Leonardo, então, levantou para procurar uma Glock calibre .40, equipamento que pertence à PM e estava acautelado com Rhaillayne, mas não encontrou a arma.

Minutos depois, por volta das 4h, Leonardo recebeu ligação de outra irmã dizendo que Rhaillayne estava muito nervosa. Por volta das 4h30, o PM foi procurar a esposa em bares. Ele encontrou Rhaillayne bebendo sozinha, aparentemente calma, e a mulher se recusou a voltar para casa. Leonardo contou à polícia que percebeu que a esposa estava armada. Cerca de três horas depois, Leonardo recebeu outra ligação na qual alertavam que a agente da PM estava transtornada. Ele foi até o local onde ela estava, e viu a esposa, muito embriagada, discutindo com Rhayna Mello. A briga virou confronto físico, minutos depois.

Ele tentou separar as irmãs, mas Rhaillayne começou a atirar em direção a Rhayna. Leonardo não soube dizer à polícia quantos tiros foram disparados. Quando a agente da PM parou de atirar, Rhayna partiu para cima dela. Nesse momento, Leonardo ouviu o disparo que atingiu a vítima. Em seguida, ela caiu no chão.

Leonardo deu voz de prisão à esposa, pegou a arma e a levou de carro à 73ª DP, Neves. Em seguida, o caso foi encaminhado para a DH de Niterói.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Jovem é morto com facada na cabeça em terreno baldio; assista
Brasil
Plano de Adaptação à Mudança do Clima entra em vigor a partir de setembro
Brasil
Bolsonaro veta novo valor da merenda escolar
Brasil
Foragido há 18 anos, homem é preso após ser visto em imagem do Google Maps
Geral
Mega-sena pode fazer mais um milionário nesta quarta-feira
Brasil
IBGE inicia abordagem a indígenas para o Censo 2022
Brasil
Auxílio Brasil: Beneficiários de NIS final 2 recebem nesta quarta-feira
Brasil
Criança de 8 anos mata cunhado com tiro na cabeça
Brasil
"Veio aí"; WhatsApp atualiza recursos do App
Brasil
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja

Mais Lidas

Brasil
Jovem é morto com facada na cabeça em terreno baldio; assista
Geral
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
Geral
Com a filha de 12 anos intubada no HU, pai pede doações de sangue na internet
Polícia
Mãe procura por filha de 14 anos que desapareceu há três dias no Nova Lima