Menu
Busca quinta, 21 de março de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Primavera começa hoje com chuva e risco de granizo em MS

23 setembro 2011 - 09h37Arquivo

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê para esta sexta-feira, 23 de setembro, início oficial da estação mais florida, a Primavera, tempo nublado a encoberto com pancadas de chuva, por vezes fortes, trovoadas e possibilidade de queda de granizo no oeste e sul de Mato Grosso do Sul. Demais áreas, parcialmente nublado a nublado, passnado a encoberto com pancadas de chuva a partir da tarde. Temperatura em declínio, com mínima de 16 graus e máxima de 31 graus.

A primavera, que teve início às 6h04 de Mato Grosso do Sul, só termina no dia 22 de dezembro, às 2h30. Conforme informações da Estação meteorológica da Universidade Anhanguera-Uniderp, historicamente, a média de precipitações aumenta durante a estação, revelando um período com risco acentuado de cheias em córregos, rios e enchentes. Neste ano, no entanto, a perspectiva é que a chuva seja mais irregular, não se descartando até mesmo problemas de baixo índice de precipitação em novembro, período mais próximo ao verão.

"Mas ainda assim, há possibilidade de chuvas fortes ao longo da estação em 2011. Vale lembrar que a primavera de 2007, ano com condições semelhantes a 2010, a Primavera foi marcada por tempestades destrutivas de vento e granizo", observa o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

As temperaturas máximas podem atingir valores muito elevados, algumas vezes, acima dos 38 graus na Capital e próximo dos 40 graus no Oeste e Norte do Estado, em função da forte radiação solar e da maior freqüência de dias com céu claro. "A previsão de altas temperaturas em outubro até meados de novembro associadas à ocorrência de chuvas fortes, quando há possibilidade de alto calor no solo pode potencializar a eclosão de larvas do mosquito da dengue", afirma o meteorologista.

A umidade relativa do ar deve se elevar e normalizar a partir de meados de outubro. Até o final de setembro a ocorrência de índices abaixo dos 20% ainda pode ocorrer, principalmente, nas regiões norte e central do Estado. Já com relação aos raios ultravioleta, a tendência é que aumentem gradativamente, podendo chegar aos valores máximos várias vezes por mês.

Chuvas em MS – Norte e Oeste

Dentro da normalidade e médias de chuvas em torno de 05% acima da média histórica. Centro e Leste - chuvas devem ficar dentro da média histórica. Em Campo Grande, espera-se 70 mm em setembro, 130 mm em outubro e 165mm em novembro. Sul, Sudeste e Sudoeste - chuvas próximas da média, podendo chegar até 10% abaixo da média. "Alerta para falta de chuva na região Sudoeste, entre Bela Vista, Ponta Porã até Amambaí. Esses municípios podem ficar com falta de chuva em setembro e persistir estiagens de 15 a 20 dias", destaca Natálio Abrahão. Predomínio de pancadas de chuva no período da tarde, com maior incidência nas regiões Sul, Sudeste e Central.

"Não se descarta Complexos Convectivos de Meso-escala (CCMS), fenômenos ou sistemas que provocam grande quantidade de chuva em períodos relativamente curtos, com ventos de rajadas acima dos 80kmh. No final de outubro e início de novembro, as chuvas devem vir com raios e trovoadas fortes em todas as regiões com menor probabilidade no oeste do Estado", ressalta o meteorologista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Demarcações de terras indígenas causam divergências em Brasília
Brasil
Guedes vai à Câmara tratar sobre reforma da Previdência, na próxima terça
Brasil
“Lava Toga”, vai ou não vai? Saiba detalhes
Brasil
Bolsonaro viaja ao Chile para se reunir com líderes da América do Sul
Brasil
"Tem falado bobagem", diz Malafaia sobre Eduardo Bolsonaro
Brasil
Suspeito de atentado em Suzano é apreendido novamente
Brasil
Bolsonaro e Trump se reúnem hoje na Casa Branca
Brasil
Governo deve dialogar com partidos para aprovar reforma, diz Alcolumbre
Brasil
Após massacre, escola planeja acolhimento de alunos
Brasil
EUA: Bolsonaro tem reuniões com ex-secretário do Tesouro e empresários

Mais Lidas

Polícia
Orgia em motel vira caso de polícia
Polícia
Imagens fortes - Mais um é executado em menos de 24 horas na fronteira
Polícia
Vídeo - Um morre e outro fica ferido em execução na fronteira
Polícia
Adolescente é estuprada por quatro homens em Aquidauana