Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Brasil

Suspensão de cortes de energia; entenda

A medida foi adotada pela Aneel por 90 dias

26 março 2020 - 14h14Gabriel Neves

Os moradores de Mato Grosso do Sul terão uma conta menos nesse período de pandemia e instabilidade econômica causado pelo coronavírus. Começou a valer na quarta-feira (25) a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de suspender, durante 90 dias, o corte no fornecimento de energia elétrica.

A suspensão do corte de energia elétrica vale somente para consumidores residenciais, tanto rurais como urbanos, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, de acordo com a legislação, como unidades de saúde e entidades relacionadas ao setor.

Com isso, estabelecimentos comerciais comuns e industrias continuaram tendo que efetuar os pagamentos para não ocorrer o corte de energia, vale lembrar a decisão não impede a cobrança dos valores, a população de Mato Grosso do Sul continuará a receber a fatura mensal, mas sem o corte caso não ocorra o pagamento.

Segundo a Energisa, consumidores que possuem divididas em aberto de datas anteriores ao anuncio da Aneel, não poderão ter a energia cortada, independente da data referente à dívida.

A medida altera diversos outros serviços prestados pelas distribuidoras de energia, entre eles a suspensão de atendimentos presenciais, intensificando os recursos automáticos do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC).

Outra mudança que está permitida é a substituição da fatura mensal impressa por faturas eletrônicas ou código de barras, apesar disso o ato ficará a critério de cada concessionária. A Energisa reforçou que por enquanto as faturas continuarão chegando da mesma forma aos clientes.

“Por enquanto, as faturas continuam sendo imprensas na casa do cliente durante a leitura”, afirmou a assessoria da empresa. Futuramente pode ocorrer mudanças, levando em consideração que a decisão vale por 90 dias.

Apesar dessa suspensão do corte, o Secretário Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, postou um vídeo nas redes sociais pedindo para que os clientes, que podem, paguem as faturas. “Não deixem de pagar, o que está acontecendo na verdade é que nós simplesmente estamos permitindo que aqueles não vierem a conseguir cumprir seus compromissos não terão seus cortes”, explicou Jaime. E terminou sua fala enfatizando os grupos afetados pela decisão. “Vou repetir, residenciais em residências urbanas e rurais, isso não quer dizer toda a atividade rural, e as atividades essenciais”, finalizou o secretário.

A reportagem questionou a Energisa, sobre como ocorrerão os pagamentos das pessoas que não puderem pagar suas faturas nesses 90 dias, a concessionária informou que ainda não podem passar essa informação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Rose Modesto apresenta projeto que suspende pagamento do FIES
Brasil
Brasil tem 553 mortes e 12.056 casos confirmados de coronavírus, diz ministério
Brasil
Fisioterapeuta grávida morre de coronavírus e bebê fica internado
Brasil
Datafolha aponta que 59% são contra renúncia de Bolsonaro
Brasil
Pesquisadores da USP desenvolvem ventilador pulmonar de baixo custo
Brasil
Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 10,5 milhões no próximo concurso
Brasil
Brasil tem 455 mortes e mais de 10,5 mil casos confirmados de coronavírus
Brasil
Brasil tem 431 mortes e 10.278 casos confirmados de coronavírus
Brasil
Brasil tem 365 mortes e passa dos 9 mil casos de coronavírus
Brasil
Mega-Sena pode pagar R$ 1,8 milhão neste sábado

Mais Lidas

Polícia
Homem é preso transportando 450 mil maços de cigarros contrabandeados
Saúde
MS receberá cloroquina para 12 municípios
Política
Maia diz que Bolsonaro não irá demitir Mandetta por que o ministro é popular
Internacional
Com menos casos de covid-19, China começa a voltar ao normal