Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Brasil

Tasso apresenta relatório final da reforma da Previdência

O relator disse que polêmicas sobre mérito foram eliminadas

19 setembro 2019 - 17h16Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

Ao apresentar na Comissão de Constituição e Justiça do Senado seu parecer nesta quinta-feira (19) sobre a reforma da Previdência ( PEC 06/2019), o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator do texto, rejeitou 76 emendas recebidas no plenário do Senado que poderiam modificar a proposta e obrigar a volta do texto à análise dos deputados.

As sugestões eram diversas. Tratavam desde alterações na regra de cálculo do benefício, nova regra de transição mais benéfica aos servidores, vedação ao acúmulo de benefícios previdenciários, mudanças na regra de pensão por morte e regras mais brandas para determinadas categorias.

Polêmica

Para acabar com a polêmica em torno do entendimento de que ajustes já feitos no texto pelo relator teriam  alterado o  mérito do texto e, por isso, a proposta teria que voltar que retornar à Câmara dos Deputados, Tasso mudou a redação sobre o ponto que trata da criação de uma alíquota de contribuição mais baixa para os trabalhadores informais.

Ao se referir a esse grupo, no trecho que trata da criação de uma alíquota de contribuição mais baixa para esses trabalhadores ele trocou a frase "os que se encontram em situação de informalidade" para "trabalhadores de baixa renda". Na avaliação do tucano dessa forma o texto elimina a dúvida de que se trata de um grupo adicional porque já existe um sistema especial de inclusão previdenciária.

Calendário

Conforme o calendário definido entre os líderes e a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS), na próxima terça-feira (24), o relatório final será votado na comissão. No mesmo dia à tarde, a matéria será votada em primeiro turno no plenário da Casa, onde precisa do apoio de 49 dos 81 senadores para avançar.

Após a votação da matéria em primeiro turno, os senadores terão cinco dias corridos de prazo para novas emendas de redação em plenário. A expectativa é de que até 10 de de outubro ocorra a votação em segundo turno, se aprovado, o texto segue para promulgação.

“O Senado está dando uma demonstração de maturidade para o país nós sabemos que tem senadores que são contra a reforma, mas mesmo as bancadas de oposição não fizeram em nenhum momento obstrução regimental. A obstrução foi no campo das ideias”, ressaltou a presidente da CCJ.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Aeronáutica confirma 195 casos de coronavírus em escola da FAB
Brasil
Bolsonaro cumprimenta apoiadores em ato em Brasília
O presidente e seus apoiadores estavam separados por uma grade
Brasil
Transporte aéreo de cargas cai mais que a metade durante pandemia
Brasil
AO VIVO – Reunião de Bolsonaro com governadores
Brasil
Vídeo: namorada atira em delegado e se mata
Brasil
Regina Duarte deixa a secretaria de Cultura
Brasil
Mandetta diz que números são muito preocupantes
Brasil
Brasil registra 1.179 mortes hoje e crise muda de patamar
Brasil
Pazuello nomeia nove militares para cargos no Ministério da Saúde
Brasil
Divulgado calendário de pagamento da 2ª parcela do auxílio; Confira

Mais Lidas

Saúde
Brasil tem 23.473 mortes pelo novo coronavírus, diz ministério
Entrevista
Alexandre Magno, a nova voz do MP, ao vivo nesta terça
Política
Moro defende apuração de 'circunstâncias anormais' da exoneração de Valeixo
Brasil
Aeronáutica confirma 195 casos de coronavírus em escola da FAB