Menu
Menu
Busca domingo, 21 de julho de 2024
TJMS Jul24
Cidade

Após queima de fogos da virada, 80% das araras monitoradas "fugiram"

As araras-canindés têm uma audição bem desenvolvida e podem ter sumido por conta do barulho

06 janeiro 2019 - 09h19Da Redação com Assessoria

De acordo com o Instituto Arara Azul, responsável pelo monitoramento das aves na região, cerca de 480 delas "fugiram" da capital em busca de áreas tranquilas, pois ficaram incomodadas com os fogos de artifícios.

Há seis dias, as aves ainda não retornaram, o que representa 80% das das araras monitoradas em Campo Grande. Segundo a presidente do Instituto Arara Azul e doutora em meio ambiente, Neiva Guedes, as araras-canindés têm uma audição bem desenvolvida e outros animais que vivem no perímetro urbano, também podem ter sido prejudicados pelo barulho dos fogos.

De acordo com o instituto, em 2018, 180 ninhos das araras foram monitorados. Foram contabilizados 150 nascimentos e a atualmente, a maioria dos filhotes já voaram.

Segundo Neiva, no dia 2 de janeiro deste ano, foram monitorados 21 filhotes e neste mesmo dia, os pesquisadores percorreram toda a cidade e conseguiram observar apenas 6 aves do período da manhã até o escurecer. Em dias normais, cerca de 40 animais poderiam ser vistos na capital.

A especialista ainda explica que um grupo de pesquisadores observaram desde a virada de 2018 e notaram a diminuição das aves na região de Campo Grande nesse período em que é mais comum a queima de fogos. Ela ainda ressalta que a volta desses animais deve ser gradativa, ainda nos próximos dias.

Preservação

O projeto Arara Azul começou em 1989 no Pantanal, onde atualmente 108 ninhos de arara-azul são monitorados, principalmente, durante o período de reprodução, que vai até março. Neiva ressalta que o projeto recebe ajuda de voluntários e moradores que percebem a importância de preservar a natureza e os animais, e também orienta em casos de nascimento de filhotes em casas de moradores.

Para informações, o Instituto Arara Azul atende pelo telefone (67) 3222-1205, pelo site ou pela página no facebook.

Reportar Erro
Digix - Julho24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais uma etapa de limpeza foi deflagrada na quarta-feira
Cidade
Em dois dias, Energisa retirou mais de 10 mil metros de cabos clandestinos de postes
Casos de dengue crescem no Brasil
Cidade
Na luta contra a dengue, MS ultrapassa os 15 mil casos registrados
Agetran interdita ruas em Campo Grande
Cidade
Confiras as ruas que ficarão interditadas neste fim de semana na Capital
Moradores do bairro Oliveira III na Capital
Cidade
Prefeitura entrega ruas asfaltadas aos moradores do bairro Oliveira III
Fumacê
Cidade
Nova Campo Grande e Vila Popular recebem Fumacê nesta quinta
Transporte coletivo em Campo Grande
Cidade
Menos ônibus: Consórcio opera com programação de férias escolares até fim de julho
A ordem de serviços para o início da reforma será assinada após o período eleitoral
Cidade
Adriane anuncia investimento para revitalização do Camelódromo
Cruzamento da Rua Santa Adélia com Ernesto Geisel
Cidade
Região do Cohafama próximo ao Norte Sul terá ruas interditadas até o fim do julho
Sede do Detran-MS em Campo Grande
Cidade
MS tem 91 mil processos de 1° habilitação para serem feitos até dezembro
Mais uma etapa de limpeza foi deflagrada nesta quarta-feira
Cidade
JD1TV: Energisa e Sejusp deflagram ação para retirar fios clandestinos de postes da Capital

Mais Lidas

Aeroportos, como o de Madri, na Espanha, foram os locais mais afetados com o apagão
Geral
Apagão cibernético 'para o mundo' e deixa bancos, aeroportos e serviços inoperantes
A nova edição será neste sábado (20), em Campo Grande
Comportamento
'Desapega Campo Grande' vai reunir mais de 100 expositores com peças a partir de R$ 1
Reprodução/Instagram
Esportes
Dispensado pelo Athletico, Bruninho Samudio assina com o Botafogo
Hospital São Julião, em Campo Grande
Geral
São Julião elege diretoria hoje