Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Cidade

"Habitação popular está sem programa em Brasília", alerta secretária da Agehab

Maria do Carmo ressalta que estado usa recursos próprios para suprir demandas

13 setembro 2019 - 16h10Joilson Francelino

A diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez, disse nesta sexta-feira (13), que o governo estadual não está recebendo nenhum projeto, da União, para programas de habitação de interesse social.

Em entrevista ao JD1 Notícias, Maria do Carmo ressaltou que o Governo Federal ainda estuda lançar programa que atenda as famílias de baixa renda [faixa1]. “O governo atual está estudando para lançar um novo programa, mas, veja só, estamos no mês de setembro, estão estudando para lançar um programa que vai precisar de lei. Eu não acredito que esse programa entre em operação o ano que vem”, disparou.

Maria do Carmo ressalta que o estado trabalha com recursos próprios e parcerias com municípios, mas não é o suficiente para suprir as demandas. “O estado sozinho não consegue suprir isso, nós temos trabalhos, o programa lote urbanizado, uma parceria que fazemos com os municípios, que chamamos de substituição de moradia precária. A demanda é muito maior e o governo teria condições de alcançar sozinho. Não tem como”, disse.

Para a diretora-presidente, habitação de interesse social não é prioridade do Governo Federal. “Eles alegam que não tem recurso. Temos programas de baixa renda que estão contratados e em andamento, a União está atrasando os pagamentos dos que já estão contratados. Então, como vai contratar coisa nova? Se o que está em andamento, atrasa o pagamento. Eu diria que, hoje, o governo federal não tem proposta para contratação do Faixa 1”, considerou.

A previsão de Maria do Carmo é que os novos programas que atendam a população de baixa renda comecem a ser apresentados a partir de 2020. Enquanto isso, sem recursos federais, a diretora-presidente conclui que o estado tem feito um bom trabalho com mais de 2 mil unidades habitacionais já entregues e a previsão de 1.4 mil unidades no ano que vem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Longen distribui mudas de árvores na Afonso Pena
Cidade
Prefeitura lança licitação de pavimentação do Tijuca
Cidade
14 de Julho tem trecho interditado para recapeamento
Cidade
Mais dois radares na Afonso Pena começam a multar
Cidade
Agehab prorroga suspensão de inscrições na capital
Cidade
Inmet prevê névoa seca e máxima de 39ºC nesta quinta-feira
Cidade
AO VIVO - Pinga fogo com diretor da EMHA; participe e esclareça suas dúvidas
Cidade
PMA autua infrator em mais de R$ 40 mil por desmatamento ilegal
Cidade
Presidente do Sintect-MS vai à ALEMS e faz apelo pela não privatização
Cidade
Terça-feira começa sem atrasos e cancelamentos no aeroporto da capital

Mais Lidas

Polícia
Mulher que desapareceu há um mês é encontrada morta por suicídio
Polícia
Após divulgação de imagem, homem faz acordo para devolver veículo
Polícia
Vídeo - Mortes em série de gatos no Villagio Parati intrigam moradores
Geral
Árvore cai e Espírito Santo está interrompida