Menu
Busca sexta, 19 de agosto de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Agosto 22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Bolsonaro “refém”

12 maio 2022 - 07h06

O presidente Jair Bolsonaro joga para a plateia às vésperas da campanha, e só as próximas pesquisas vão mostrar se ele convenceu na sua farsa de tentar reduzir o preço do combustível e gás. Fato é que o chefe está voto vencido no caso e “refém” do conselho de administração da Petrobras. Bolsonaro já trocou o presidente da petroleira e acaba de nomear novo ministro de Minas e Energia, na tentativa de forçar a redução dos preços. Em vão. A Coluna obteve informação de fonte da empresa de que em recente reunião, a maioria dos conselheiros - até os que são nomeados pelo Governo como sócio-majoritário - indicaram a necessidade de novo aumento do preço da gasolina e óleo diesel.

Blindados

Bolsonaro demitiu e trocou presidente da petroleira e ministro, mas se esqueceu de trocar os conselheiros. Ou não quer demiti-los.

Dividendos

Enquanto o povo sofre com preço alto da gasolina - que contribui para o aumento semanal da inflação - a Petrobras vai pagar os maiores dividendos dos últimos anos aos acionistas neste semestre.

Redutos

Depois do lançamento da pré-candidatura e passagem por Minas Gerais, o ex-presidente Lula vai desbravar redutos bolsonaristas. Aliados de Estados das regiões Norte e Sul – onde Bolsonaro lidera – já traçam o percurso e eventos com a presença do petista nas próximas semanas.  

Ajoelha e reza

O governador do Rio, Cláudio Castro, participou na manhã da última terça, 10, em Campos dos Goytacazes, da missa que celebrou o início da safra de cana de açúcar da Coagro, segunda maior produtora de etanol do estado.  A primeira é a sua concorrente direta, a Nova Canabrava, cuja licença de comercialização o Governo Castro cassou em fevereiro, mas devolvida por decisão da Justiça.

Disputa de dois

Canabrava e Coagro são as únicas usinas de açúcar e álcool remanescentes no Estado. Já foram 27 no passado. Não fosse a decisão da Justiça, só restaria a Coagro -  presidida pelo vice-prefeito Frederico Paes e funciona nas instalações da antiga Usina Paraíso, do empresário Renato Abreu, dono da MPE. Próximo da família do ex-prefeito Washington Reis, Abreu esteve envolvido na Lava Jato (Operação Radioatividade), referente a obras de Angra 3.

CIA

Governo e oposição travam uma batalha na comissão de Relações Exteriores da Câmara por causa do pedido do Psol para que o ministro Augusto Heleno preste explicações sobre a conversa com o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), William Burns. Em maioria, bolsonaristas vão marcar presença em todas as sessões para barrar o requerimento. 

Escanteada

Ex-ministra do governo Bolsonaro, a deputada Flávia Arruda (PL-DF) foi escanteada por integrantes da cúpula do Governo que têm apoiado – nos bastidores - a adversária e também ex-ministra Damares Alves (Republicanos). Enfraquecida, Flávia pode retirar a candidatura ao Senado e tentar mais um mandato na Câmara.    

OAB e energia

As falhas no fornecimento de energia elétrica no Amapá fez com que a OAB  solicitasse que a Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados convoque os diretores da Equatorial Energia, empresa responsável pelo desabastecimento. “Este é um problema de todo o país, é preciso assegurar que o fornecimento de energia, insumos básico, seja permanente em todo o Brasil”, diz o advogado Auriney Brito, presidente da OAB-AP.  

Arrecadação

A Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse) produziu uma nova nota técnica traçando a composição da arrecadação e a destinação tributária durante todo o ano. No levantamento é possível constatar que a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios arrecadaram R$ 2,4 trilhões em 2020. Segundo o diretor da Central, Jorge Segeti, “o governo ainda gasta muito mal e faz poucos investimentos”.

Mínino

O salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 6.754,33, aponta o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), tendo como base os preços do mês de abril. Valor  muito superior aos atuais R$ 1.212.

Convocação

Insatisfeito com as promessas não cumpridas do presidente Jair Bolsonaro (PL), o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do estado do Rio de Janeiro convocou a categoria para manifestação nesta quinta-feira, 12, no Aeroporto Santos Dumont.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Segurando o caixa
Perigo online
Mão amiga
Tropa de Jair
Exército pecuarista