Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Brasileiro adia contas

26 maio 2020 - 07h00

O brasileiro vai adiar este mês o pagamento da maioria de suas dívidas. É o que constatou sondagem nacional exclusiva da Coluna / Paraná Pesquisas ao perguntar: “No mês de maio, o(a) Sr.(a) conseguirá pagar todas as suas contas?”. Dos entrevistados, 69,1% responderam Não, 28,8% Sim e 2,1% não responderam. Dos que confirmaram o ‘calote’, 31,3% vão pagar “a menor parte das contas”, 10,8% não irão pagar “nenhuma de suas contas” e apenas 27,1% afirmaram que vão pagar “a maior parte de suas contas”. A Paraná ouviu 2.242 brasileiros por telefone entre sexta (22) e ontem, em 210 cidades de todos os Estados e DF. A margem de erro é de 2%.

Perfis 1

Do total de entrevistados, 77,7% têm o ensino médio, e 22,3% o ensino superior; 65,2% são do grupo PEA (população economicamente ativa) e 34,8% não-PEA (desempregados, estudantes e do lar, entre outros).

Perfis 2

71,5% do grupo PEA responderam que não pagarão todas as contas. O Nordeste é a região mais atingida: 71,4% dos ouvidos confirmaram calotes. Detalhes no nosso site.

Sem cachê

O ex-ministro Sérgio Moro abriu mão de cachê para palestrar no seminário online da UNIVALI, a convite do amigo professor Gilson Jacobsen, um juiz federal.

Aliança.. 

O empresário Luís Felipe Belmonte, do DF, tem recebido toda semana listas de assinaturas de apoio à criação do Aliança pelo Brasil, o eventual futuro partido do presidente Jair Bolsonaro. Um escritório em São Paulo centraliza a triagem, mas colaboradores viajam das capitais a Brasília para entregar pessoalmente os documentos.

..avança

Há dias, chegaram mais 1,6 mil assinaturas de Roraima. Belmonte garante que atingiu sua meta pessoal de coleta tratada com Bolsonaro. Por causa da pandemia, os integrantes do núcleo do projeto não se reúnem desde março.

Sem plano..

Os diretórios cobram as executivas nacionais dos partidos para solução sobre convenções e escolhas de candidatos. Ninguém esperava a pandemia e como ela afetaria o mundo. Mas nestes anos todos, com toda essa tecnologia, nenhum partido fez estudos ou planos para uma convenção virtual. E há dinheiro de sobra do fundo partidário.

..Sem regras

É provável que o TSE seja obrigado a baixar normas para alteração de datas. Não bastasse a falta de plano para a escolha de candidatos à distância, muitos Estados e municípios ainda proíbem aglomerações, e as companhias estão com aviões no chão.

Nocaute técnico

Acelino Popó, o famoso ex-pugilista campeão e ex-deputado, levou nocaute técnico no Twitter ao postar uma reportagem sobre apoio a Bolsonaro. Apagou o texto antes de ir à lona, após perder mais de 700 seguidores. Mas diz à Coluna que não é Bolsonarista.

Todo cuidado

O governador Paulo Câmara (PE) determinou quarentena com isolamento social de 16 a 31 de maio, mandando povo ficar restrito às residências. Mas ele e a vice Luciana Santos mantêm equipe de mídias sociais ativa dentro de casa para trabalhar.

Boletim médico

Pandemia, ministros aloprados, um presidente falastrão. Tudo isso nos 60 anos de Brasília, que não teve festa de aniversário. Parece a maldição das décadas. Aos 50, a capital teve o primeiro governador preso na História do Brasil e seu maior caso de corrupção revelado, com propinas entregues em meias, caixa de panetone e sob orações.

Futurologia

O que virá aos 70 anos? O brasiliense não merece isso. Seu povo é muito maior e melhor que alguns inquilinos dos palácios e ministérios.

Presentão

Com 26 mil votos em 2018, Tadeu Filipelli (MDB-DF) tomou posse na Câmara Federal, como suplente. Ex-vice governador, chegou a ser preso e responde a processos sobre a construção da Arena Nacional. 

Falcone eterno

No sábado passado, completaram-se 28 anos do assassinato do juiz italiano Giovanni Falcone, em Palermo. Inspiração do então juiz Sérgio Moro, Falcone foi o algoz da máfia na Operação Mãos Limpas.

Correção

Não foi um procurador e sim um advogado, filho de procuradora, o jovem retido pela PF num avião após chamar, para o ministro Ricardo Lewandowski, o STF de “Vergonha”, como rememoramos ontem.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fábrica de crises
Ostracismo & fim
Distintivo bloqueado
El juez x el Chef
Cenários da esquerda