Menu
Busca terça, 05 de julho de 2022
(67) 99647-9098
Prefeitura - Reviva Junho-julho22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Câmara esconde pastores

14 abril 2022 - 07h10

Após a revelação do esquema de favorecimento de emendas do Ministério da Educação, outros órgãos da Esplanada escondem a agenda de visitas, reuniões e eventos dos quais participaram os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos. Via Lei de Acesso à Informação (LAI), a Coluna questionou a Câmara quantas vezes os evangélicos estiveram na Casa. A resposta? “Informamos que NÃO CONSTA no Sistema de Identificação de Visitantes (Sivis) registro de entrada nas dependências da Câmara dos Deputados”. Posição no mínimo contraditória, já que Santos e Moura estiveram, nos últimos anos, inúmeras vezes em gabinetes de deputados da Frente Evangélica.

Senado

O Senado Federal também foi questionado pela Coluna sobre as visitas dos pastores, mas não se manifestou até o fechamento desta edição.

Sigilo

Procurado há dias, o Planalto também se esquivou e, ontem, decretou sigilo dos encontros entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e os pastores lobistas.

Empate

A coordenação da pré-campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) dá como certo o empate com o ex-presidente Lula – nas pesquisas eleitorais – entre o fim de maio e início de junho.

Aliança  

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) convidou o Paraguai a integrar a “Aliança Estratégica contra o Crime Organizado Transnacional”, criada pelo Brasil. O convite foi feito pelo ministro Anderson Torres em viagem a Assunção. O projeto de combate ao crime organizado busca incluir outros países da América do Sul.

Juan Caballero

De acordo com dados do MJ, a parceria Brasil e Paraguai tem grande chance de dar certo. A operação brasileiro-paraguaia “Nova Aliança”, entre 2019 e 2021, possibilitou a destruição de 11.620 toneladas de maconha em ambos os territórios. A “Operação Status”,  em 2020, apreendeu R$ 230 milhões em bens de traficantes que atuavam próximo à cidade de Pedro Juan Caballero.

Herança

O TSE reprovou a prestação de contas do PSL referente ao exercício financeiro de 2016. A legenda terá que devolver R$ 970,9 mil aos cofres públicos, por irregularidades na utilização de recursos do Fundo Partidário. O PSL se fundiu com o DEM, dando origem ao União Brasil, partido que mais perdeu deputados durante a janela partidária, passando de 81 para 51 parlamentares.

Palanque  

Enquanto caciques do MDB estão fechados com o ex-presidente Lula, o ex-homem forte do partido e ex-senador Romero Jucá está de mãos dadas com o PL em Roraima e vai subir no palanque de Jair Bolsonaro.

Indomável

Depois de abandonar subitamente o Podemos, o ex-juiz Sergio Moro agora apronta no União Brasil. O partido já se posicionou mais de uma vez que o quer na disputa à Câmara ou ao Senado. Mas Moro insiste e, em encontros com empresários e aliados políticos, afirma que se mantém pré-candidato à Presidência da República. Será, novamente, enquadrado pela cúpula do União.

Crime organizado

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) conseguiu assinaturas necessárias para a criação de uma CPI para investigar o crime organizado. O requerimento teve o apoio de 34 senadores. O parlamentar espera trabalhar com um viés técnico para investigar a expansão das organizações criminosas, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do País.

Emprego

Estudo da Associação de Indústrias do Rio de Janeiro revela que o setor abriu mais de 18 mil vagas de trabalho em 2021. Com isso, além de recuperar, em números absolutos, 100% dos postos de trabalho fechados durante o ano de 2020, gerou 80% a mais de oportunidades para o Rio.

Royalties

O deputado Gustavo Fruet (PDT-PR) defende, no Projeto de Lei 814/22, que o pagamento de royalties de Itaipu, mesmo após a revisão do tratado - prevista para 2023 – seja imprescritível. São 49 cidades paranaenses beneficiadas com o repasse dos valores, que atingiram R$ 600 milhões em 2021. Em média, o valor equivale a 27% dos repasses da União.

Deixe seu Comentário

Leia Também

‘Sequestro’ de espaço
Corrupção matou Itaboraí
PRF contra Bolsonaro
Blefe de Jefferson
Lupa na mão