Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Camara Maio22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Esboço ministerial

25 janeiro 2022 - 06h35

Ainda é muito cedo. Mas o cenário das pesquisas dá tanta tranquilidade a Lula da Silva que esboçam-se nas articulações os nomes de um eventual futuro Governo. O diplomata Celso Amorim será, de novo, chanceler. Caso Geraldo Alckmin se confirme como vice (pelo PSB ou PSD), poderá indicar nomes para a Educação (Gabriel Chalita, o cupido da aproximação), e para Ciência e Tecnologia – aérea na Era PT preferida dos dois partidos que duelam pela filiação do ex-tucano.

Aceno de paz

Lula ainda sonha, acredite, ter Ciro Gomes como ministro da Fazenda. Por isso não toca no tema e espera o adversário desistir da candidatura para propor a paz. O que, hoje, é improvável de acontecer.

Fusão

Para a Saúde, os nomes de ex-ministros estão sobre a mesa. Lula e dirigentes petistas têm falado em transformar a pasta em superministério com ampliação do Sistema Único de Saúde (SUS) e possível fusão de secretarias do Ministério da Ciência e Tecnologia.

 

Veterano

 

O veterano José Sarney está sem mandato, não disputará mais nada, quer ver filhos e netos bem posicionados — e por isso a política não lhe sai da agenda. Com a missão de ajudar a filha Roseana a se eleger deputada federal, um neto ser eleito senador, e o filho Zequinha retomar posição de destaque em Brasília, o velho cacique está numa sinuca de bico.

 

Espólio

 

Arranjos locais podem lhe forçar a apoiar Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) no Maranhão e no Amapá — pelo qual foi eleito senador e onde não pisa há oito anos. Sarney tem espólio eleitoral e o telefone não para de tocar.

 

 

 

 

Portas fechadas

Vetado pelo PTB após críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e ao Centrão, o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, encontra portas fechadas na busca de uma legenda que banque sua candidatura ao governo de São Paulo. Até o nanico PMN sinalizou que não vai embarcar na aventura do olavista falastrão.  

 

Incitação ao crime

 

O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde, Hélio Angotti Neto, que atribuiu eficácia à hidroxicloroquina no tratamento contra covid-19 e disse que vacinas não têm a mesma efetividade, figura na lista de indiciamentos da CPI da Covid. Foi enquadrado por incitação ao crime e epidemia com resultado morte.

 

Ação

 

O Ministério Público Militar (MPM) deu prosseguimento à ação aberta pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO) para investigação de possíveis fraudes em licitações de alimentos para as Forças Armadas. O órgão encaminhou os dados à Procuradoria de Justiça Militar do Rio, onde foram apontadas as irregularidades.

 

Braços cruzados

 

Eletricitários de praticamente todas as subsidiárias da Eletrobras estão de braços cruzados por tempo indeterminado. Funcionários da Eletronorte, Eletrosul e Chesf também aderiram ao movimento grevista contra o aumento da contribuição dos trabalhadores no plano de saúde.

 

Luxo em alta

 

 

Segundo dados do Secovi-SP (Sindicato de Habitação), o mercado de imóveis de luxo teve uma alta expressiva em 2021, totalizando um crescimento de mais de 32%. Também há uma projeção de alta de 20% até 2023. Se a previsão se concretizar, o Brasil deve recuperar o posto de maior mercado de luxo da América Latina.

 

 


ESPLANADEIRA

 

# Buser aumenta 140% venda de passagens em dezembro de 2021 em relação ao mesmo mês do ano passado. # Hospital São Francisco, no Rio, inaugura Unidade de Transição. # Levantamento da ClickBus revela aumento de 116% na procura de passagens rodoviárias online em 2022, em comparação ao mês de janeiro de 2021. # Estão abertas até março inscrições para APIS, curso pré-vestibular social do Colégio AZ.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dividendo$
Calote
Legalização dos jogos
Vice brigão
Do meu, do seu bolso