Menu
Busca segunda, 24 de janeiro de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Jan22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Sem artistas

06 janeiro 2022 - 07h05

As mudanças na Lei dos Partidos aprovadas no Congresso Nacional e sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro incluem a proibição de legendas e candidatos usarem áudios e vídeos de artistas e outros famosos para propagandear suas ideias e pedir votos. Isso atinge em cheio o Partido dos Trabalhadores, que desde a sua fundação no início da década de 80 usa esse artifício de chamamento com mensagens de cantores , atores, atrizes e intelectuais. A nova regra proíbe participação de não-filiados nas inserções. Ou seja, o artista que quiser pedir voto para seu candidato, seja a presidente ou governador, por exemplo, terá de ter filiação partidária. E tem poucos meses para isso.

 

Risco alckmista

 

Em política, o fígado movido pela vendeta arde mais que tapinhas de adversários nas costas. Geraldo Alckmin transita entre os dois, dizem aliados.

 

É que..

 

..Abandonado pelo PSDB, Alckmin tem muito a ganhar e perder, a se confirmar vice de Lula da Silva (PT) na chapa presidencial. Falta ele escolher se filiar ao PSB ou PSD.

 

Será?

 

O cenário das pesquisas, hoje, indica o contrário. Mas bolsonaristas estão confiantes de que, se tudo virar, a eleição vai enterrar de vez dois num pleito só: Lula e Alckmin.

 

O dos outros

 

Ex-ministro do Turismo e deputado federal, Marcelo Alvaro (União-MG), que atuou para tentar aprovar projeto apenas de resorts integrados com cassinos, tem dito a amigos que não passa na Câmara o projeto que será votado em fevereiro – liberando tudo, como jogo do bicho, bingos e apostas online. Pode ser só torcida contra. A conferir.

 

O meu

 

Segundo Alvaro, seu projeto que patrocinava é “muito melhor”, e que ele tem a “simpatia dos que são contra” o colocado em pauta pelo presidente Arthur Lira.

 

 

Todo errado

 

O Brasil segue seu vexame no trânsito, apesar de tantas campanhas educativas de décadas. Na terça à noite, a PRF prendeu em Muriaé (MG), após perseguição desde a BR-116, um sujeito que não tinha CNH, estava fora do horário da sua condicional da cadeia, e o carro com documentos vencidos. Além de ter furado uma blitz. 

 

 

Com estilo

 

Tomou posse como tesoureiro da OAB-PI o advogado Marcus Nogueira, com tornozeleira eletrônica. Em dezembro, ele dirigia um SUV, atravessou semáforo fechado, matou em colisão um motorista e feriu gravemente um bebê. Não fez exame de alcoolemia à ocasião (só toxicológico, que deu negativo) e apareceu na delegacia com uma penca de colegas numa clara tentativa do grupo em mostrar prestígio ao delegado.

 

Na mira

 

A OBA-PI informa que não há demérito em Marcus Nogueira assumir o posto. Ele fica com a tornozeleira até junho. O caso está nas mãos do delegado Luís Guilherme, de uma DP de Teresina. O advogado se diz abalado, garante que não estava alcoolizado, e que vai se pronunciar após a conclusão do inquérito.

 

Em tempo

 

Sua defesa alegou em depoimento que ele atravessou o semáforo porque tinha medo de ser assaltado no cruzamento, por ser tarde da noite.

 

 

 


ESPLANADEIRA

 

# Blue Note SP terá show “Julie Wein canta Chico Buarque”. # McLanche Feliz lança campanha para para celebrar 50 anos do Walt Disney. # Américas Shopping (RJ) promove hoje show com Miriam Ruperti, em homenagem à cantora Rita Lee.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PTB definha
Endividados
Monopólio
Limbo
Vendeta de Alckmin