Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
COLUNA

Mondovino

Donizetti Vicentin

COMO PRODUZIR VINHO?

27 março 2020 - 08h25

Muito leitores me perguntam como se fabrica vinho, antes de explicar o processo devo lembra-los que para ser preciso e falando no português correto (nossa língua matter anda tão mal tratada não é verdade?), mas como eu ia dizendo vinho não se fabrica o correto é dizer vinho se produz como todo produto agrícola, ninguém vai a fabrica de vinho se vai a vinícola ninguém vai a fábrica de cachaça se vai ao alambique por maior que seja e assim sucessivamente

Você gosta de um bom vinho? É uma das bebidas preferidas e um das antigas da história, desde a antiguidade, o vinho já era apreciado tanto nas principais refeições do dia quanto nos eventos. Basicamente, esta bebida se caracteriza por ser produzida com uvas amassadas e fermentadas.

Ao longo dos séculos, o vinho sofreu algumas alterações, sendo feito a partir de novos sabores e técnicas, até mesmo porque surgiram novas espécies de uvas, o que permitiu o aprimoramento da bebida, contudo, a sua composição ainda é feita pelos elementos básicos.

Atualmente, é possível encontrar vinhos bem conceituados em diversas partes do mundo, o Chile e Argentina por exemplo produzem alguns dos melhores do mundo.

A produção de vinho se popularizou, o que possibilita encontrar bebidas com uma leque de preços bastante diversificados.

Os produtos que são considerados os melhores do mercado têm um tempo de fabricação mais avançado, consequentemente, apresentam um valor de aquisição alto.

Muito do processo do vinho, ou seja, da qualidade, corresponde ao tipo de uva utilizada, safra, barril que foi armazenado e até mesmo o tempo que ficou amadurecendo.

Mas afinal como esse bebida é produzida?

1)  Tudo começa, claro, com as uvas: o vinho é feito com uvas diferentes daquelas que encontramos nos mercados. A uva para a produção da bebida costuma ser menor, mais doce e ter a casca mais grossa. Na maioria das vinícolas, as uvas são colhidas manualmente, com a ajuda de uma tesoura especial. Na colheita automatizada, as máquinas passam por cima das videiras, que são chacoalhadas e caem num reservatório.

2) As uvas vão para um galpão onde a bebida é processada. Elas passam por uma máquina onde são ligeiramente apertadas em uma câmara com uma grossa borracha que se infla como um balão para que as cascas se rompam: os cabos e engaços, são separados do mosto (mistura de polpa, sementes e casca) e o suco começa a fermentar. As leveduras (micro-organismos que fazem a fermentação) presentes nas uvas são retiradas e acrescentadas outras leveduras, cultivadas em laboratório que são mais estáveis que as leveduras nativas que já vem nas cascas das uvas naturalmente as leveduras entram em contato com o açúcar do suco da uva e o transformam em álcool.

3) Para produzir o vinho tinto, o processo de fermentação é feito com a casca das uvas; pois acrescentam cor e sabor ao vinho além do tanino, para produzir o branco, as uvas são prensadas e suco é separado da casca antes da fermentação.

4) O processo de fermentação libera também o gás carbônico, que faz o mosto ir para a superfície e se acumular lá. Para que a cor fique homogênea, o líquido que fica embaixo do reservatório é bombeado para cima, e isso se chama remoagem, que é interrompida após 4 dias, e o mosto é isolado do líquido.

5) Uma curiosidade sobre a fermentação: ela pode ser feita em tanques de aço ou madeira. Vinhos feitos em tanque da aço têm sabor mais frutado; quando a fermentação é feita em madeira, o vinho ganha sabores amadeirados. Cada detalhe da fermentação é importante, pois dela depende a qualidade do vinho. Por isso, a temperatura é controlada, assim como o nível de oxigenação, o contato com o ar e outros fatores são muito bem analisados.

6) Depois da remoagem, um registro na parte de baixo do reservatório é aberto, e a bebida é liberado.

7) Antes de ser engarrafada, a bebida passa por filtragens para ficar com a aparência límpida.

8 ) Se o vinho for para consumo rápido ele passa por uma fase de amadurecimento ficando em repouso na vinícola por no máximo 3 meses, despois vai para a venda, os vinhos mais elaborados podem ficar descansando em barris de carvalho por meses e até anos antes de serem engarrafados e vendidos esses são vinhos naturalmente mais caros dependendo do tempo de maturação são os Reserva ( aproximadamente 2 anos) ou os Grand Reserva até 5 anos, obviamente quanto mais tempo ele demorar para ir ao mercado mais especial ele será e mais caro também, vinho de pequenas produções tendem a ter melhor qualidade e também um preço mais elevado, no mundo do vinho existe uma máxima:

” quanto mais raro mais caro”

 

BONS VINHOS A TODOS

Alegria

Gérard de Nerval

Pequeno piquete de Mareuil, mais claro que
um vinho Argenteuil,

Quão soberano é o seu sabor!
Os romanos não entendiam você.

Quando moravam na velha Paris,

eles preferiam o Surene.

Seu licor rosa, oh lindo vinho!
Parece ser de sangue divino

De alguma ninfa de Bocage;

Você pérola na borda desejada
de um vidro com nervuras, colorido
pelos tons da samambaia.

Da sede que um vinho mais glorioso
me deixou desde o dia anterior;
Seu sabor seguro, mas também doce,
Acontecendo meu paladar espessado,

Me refrescando quando acordo.

O que! tão alegre de manhã,
pisei com um pé incerto
O caminho onde seu ramo de videira fica verde! ...

- E eu não tenho Richelet
Para terminar este verso aprendido ...
E encontrar uma rima em amo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aprendendo a ler
COMO PRODUZIR VINHO?
VINHO E O CORONAVIRUS
11 Curiosidades sobre vinhos
Taças certa para espumantes, sem frescura.