Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Aras e o Senado

08 setembro 2019 - 07h00

Apesar das reações negativas de procuradores à indicação de Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República, a avaliação do Palácio é de que não há o “menor risco” de derrota na Comissão de Constituição e Justiça, onde o procurador será sabatinado, e no plenário do Senado. Os cálculos da articulação da Presidência indicam que, na CCJ, Aras deverá ter mais de 20 votos dos 27 senadores do colegiado. No plenário, o nome do procurador também deve ser chancelado com folga, pois, além dos senadores alinhados ao Planalto, tem a simpatia de parlamentares da oposição. A indicação precisa ser aprovada por, no mínimo, 14 senadores na CCJ e 41 no plenário.

Nova Esplanada

Desenha-se no Palácio a ida de Osmar Terra para o Ministério da Saúde, e Damares Alves, hoje nos Direitos Humanos, assume o Ministério da Cidadania. 

Óleo derramado

O que se diz no mercado é que o Governo acertou em fechar a sede da Petrobras em Salvador. Esquema do PT por caprichos do ex-presidente, baiano José Sérgio Gabrielli. 

Aliás..

.. Com o fechamento da sede em Salvador, volta ao Rio de Janeiro todo o departamento de Contabilidade, que foi transferido para a Bahia sem necessidade, gerando custos.

Pé na estrada

Assim como ocorreu com táxis, com a chegada do Uber, as empresas de ônibus de todo o Brasil estão assombradas pelo sucesso do aplicativo Buser, de compartilhamento de viagens coletivas a preços baratos. Na concorrência, muita empresa chia na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Outras baixam o preço das tarifas.

Novos tempos

Empresas de ônibus interestaduais do Rio de Janeiro, São Paulo, já sentem o drama. Agora foi a vez do Paraná. A Viação Garcia faz descontos de 50% na rota de cidades do Estado para São Paulo. Em Minas Gerais ocorre o mesmo. Até meses atrás, a canetada irritada dos fiscais da ANTT rivalizava com liminares judiciais pró-Buser.

Perde o passageiro

Mas veja o desencontro burocrático do atraso. A ANTT, enfim, criou normas permitindo o desconto e respeitando o livre mercado, mas o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná veda a medida, deixando as empresas à margem da lei.

Vale & Cia

Além da Vale do Rio Doce, a CPI que investiga as causas do rompimento da barragem em Brumadinha (MG) vai pedir o indiciamento da empresa alemã TüvSüd. O parecer do relator, deputado Rogério Correia (PT-MG), está em fase de conclusão e deverá ser apresentado à comissão de investigação em duas semanas. 

Memória

A TüvSüd foi contratada pela mineradora para fazer auditoria e emitiu atestado de estabilidade da barragem que rompeu e vitimou 249 pessoas. A CPI do Senado, já concluída, também recomendou o indiciamento 11 funcionários da Vale e dois engenheiros da multinacional. 

PMs na urna

A turma do coldre e coturno começa a se mobilizar no interior paulista para disputar as eleições municipais. Bauru sedia dia 21 o 1º Simpósio Estadual dos Pré-Candidatos Policiais Militares. Em 2016, os militares conseguiram eleger, acreditem, 112 policiais para cargos de prefeitos e vereadores no Estado de São Paulo. 

Voa daí, Aladin 

Atentos (e safadinhos) internautas descobriram que famoso site de vídeos pornô tem veiculado filmes de Hollywood, driblando a fiscalização dos estúdios e de autoridades. Contam que já disponibilizam ‘Dumbo’ e ‘Aladin’ em meio ao menu das saliências. 

Guerra continua

Um leitor carioca que visitou Moscou neste fim de semana constatou que, pelo menos na TV pública, a Guerra Fria não acabou. A maioria das notícias são sobre a soberania russa e contra os Estados Unidos.

Acorda, gente

Os russos estão atrasados. Uma reportagem diz que os EUA querem dominar a América Central, Caribe a América do Sul. Por aqui, há quem aponte que já conseguiram. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aras e o Senado
Mãos ao alto!
Cadê o nosso, Petrobras?
Faroeste amazônico
Barbosa vem aí