Menu
Busca domingo, 28 de fevereiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo - campanha estado que cresce - Topo
COLUNA

O MKT Delas!

Vanessa Ricarte

As microatitudes diárias na construção da reputação

17 fevereiro 2021 - 20h53

Até quem não acompanha ostensivamente o Big Brother Brasil sabe que essa edição tem dado o que falar. A eliminação do Nego Di ontem no BBB 21 nos diz muito sobre a atual cultura do cancelamento aqui também, no mundo “real”. Pequenas atitudes tóxicas e negativas ao longo do tempo podem causar um estrago enorme na imagem, algo que leva bastante tempo para reverter.

Neste paredão, Nego Di saiu com a maior rejeição da história do programa: 98,76% de votos (fiquei em choque!). Estamos falando de 169 milhões de espectadores que pararam o que estavam fazendo para contribuir na eliminação do humorista. É muita coisa. Estatisticamente, esse dado pode ser encarado como um cancelamento total. 

Certo é que não se constrói uma boa reputação da noite para o dia. E isso tem mais a ver com os valores da pessoa, a educação, a empatia, o senso de coletividade, a comunicação interpessoal, a vontade de contribuir, resolver um problema (procurar não causá-lo) do que propriamente ter que forçar uma imagem pré-fabricada que não condiz com quem a pessoa é.

Água mole em pedra dura

As microatitudes diárias são aquelas pequenas decisões comportamentais que, a princípio, podem não ser tão drásticas ou relevantes, mas que ligadas, uma a uma, constroem ou destroem a reputação de uma pessoa ou empresa. Ou seja, elas dizem muito sobre como somos percebidos pelo público.

Partindo para esfera empresarial, o consumidor está atento às redes sociais e as usa para pedir indicações. Muitos já sabem quais empresas têm um mau atendimento, quais não cumprem prazos, aquelas que não oferecem um produto/serviço de qualidade e por aí vai. A internet tão somente amplificou o alcance dessa reputação, seja ela qual for. 

Voltando ao ex-big brother, ao que me parece ele já não tinha uma boa imagem e era envolto em polêmicas antes de entrar no programa, mas ficava ali, restrito ao seu alcance regional antes de se expor dessa maneira na TV. Estamos falando aqui de um meio de comunicação em massa. O que poderia ser a oportunidade para alavancar a sua carreira se transformou em um pesadelo. Como profissional, reafirmo que vai ser preciso uma força-tarefa para consertar esse estrago, o que deve levar meses, quem sabe até anos, para surtir um efeito reverso.

“A maioria das coisas do mundo pode ser comprada ou vendida, mas uma reputação, não” - Walt Bettinger

Vamos refletir.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ações para o empoderamento feminino marcam mês das mulheres
Você é o que você compartilha!
As microatitudes diárias na construção da reputação
Aprenda a dizer ‘não’ a um trabalho gratuito sem perder a elegância
O poder da comunicação positiva