Menu
Busca domingo, 08 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
COLUNA

Mondovino

Donizetti Vicentin

La Tour D’argent - o requinte de um clássico

12 abril 2019 - 07h43

Com sua inauguração datada do século XVI, mais precisamente em 1582 ou seja nosso belo país ainda nem tinha 90 anos e o restaurante já funcionava conta que o rei Henrique III,  foi apresentado lá a um utensílio hoje muito comum, o garfo, naquela época se usava apenas uma faca e uma colher devemos a etiqueta a mesa e o ato civilizado de comer com talheres , em alguma parte ao La Tour, frequentado por Victor Hugo, Richelieu, Napoleão, monarquias e presidentes.

Em meados do século XIX, Frédéric Delair, então proprietário do restaurante, resolveu numerar o seu famoso pato "ao sangue", chamado de caneton Tour d'Argent até 31 de Dezembro de 2018 já haviam sido servidos 1.144.895.

Por mais estranho que pareça o sommelier chefe da casa não é françes mais sim inglês David Ridgway trabalha lá há mais de 30 anos e, junto com outros cinco sommeliers assistentes  e amis cinco ajudantes, coordena a gigantesca cave do restaurante. Ele e sua equipe vendem aproximadamente 18 mil garrafas de vinho por ano. A gigantesca cave tem de mais de 400 mil garrafas e mais de 15 mil marcas francesas é uma das maiores coleções de vinho em restaurantes do mundo, para se ter uma idéia a adega foi avaliada em aproximadamente 25 milhões de euros.

 "Vendíamos cerca de 28 mil antes. Agora, com a legislação trabalhista, decidimos fechar mais um dia por semana (domingo), portanto, vendemos menos", afirma David .

Para o sommelier, os vinhos são como pessoas, "são muito charmosos quando jovens, então passam por aquela fase de adolescência ruim e, por fim, tornam-se mais interessantes". Segundo o inglês, muitas pessoas bebem o vinho no período ruim, entre o muito jovem e o maduro, e não esperam que o vinho volte a se mostrar.

Diante de uma carta de 400 páginas, há, obviamente, quem fique perdido. "É um problema, pois temos uma carta enorme e você pode ficar bem perdido nela, apesar de tudo estar separado geograficamente. A maioria dos clientes pede sugestão. Alguns têm uma ideia do que querem e perguntam se podemos sugerir alguma outra coisa. Outros não sabem o que realmente querem. E, para muita gente, até para os mais ricos, tudo é baseado no preço. Basicamente o que você quer é algo numa faixa de preço", comenta.

BONS VINHOS A TODOS

"O vinho pode ser o seu melhor amigo ou seu pior inimigo, depende da quantidade e da companhia" (Antigo ditado francês).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Gamay a Estrela do Beaujolais
Caríssimo Presidente
O ciclo da uva
Os aromas do vinho
Simpósio sobre clima causa apreensão