Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

O povo sofre

03 fevereiro 2013 - 03h57

Apenas dois de muitos casos de ciumeira política em 2012. Em Minas, um prefeito do DEM recusou um microonibus para transporte escolar doado pelo deputado federal Reginaldo Lopes, só porque o parlamentar é petista. Por ser da oposição, outro alcaide de cidade vizinha recusou R$ 1 milhão para obras, oferta de emenda do deputado federal Renzo Braz (PP). E as populações de ambos os municípios nada souberam.

Risco político
Com plenário lotado na sexta, não havia um extintor sequer dentro do Senado Federal. E o que não falta ali é mandatário incendiário.

Prospecção
Guido Mantega anuncia na terça, em São Paulo, para o mundo, detalhes do leilão para exploração nos campos de pré-sal.

Esvaziamento
O governo do DF acompanha com lupa uma discreta e intensa retirada de ônibus de circulação do Plano Piloto rumo às cidades satélites. 

Sal grosso...
Depois de perder por 56 votos a 18 a eleição para presidente do Senado para Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Pedro Taques (PDT-MT) foi a uma churrascaria almoçar com o senador Blairo Maggi (PR-MT) na sexta. Ambos são pré-candidatos ao governo do Mato Grosso.

... e Dolce vita
Maggi, que comandará a Comissão de Meio Ambiente na Casa, também começa a sondar o terreno para a campanha. Levou de Cuiabá para Brasília em seu jatinho o próprio Taques e donos de jornais do estado para estreitar relações.

Turbulência no chão
As duas maiores companhias aéreas fazem lobby forte no projeto 6716/09, novo código brasileiro aeronáutico, para barrar emenda que propõe voos de cabotagem no Brasil, em que aéreas estrangeiras podem operar rotas domésticas por causa da demanda.

Exemplo
Os voos de cabotagem já foram autorizados no Chile, com companhias asiáticas, e na Austrália. Curiosidade é que o presidente do Chile é o dono da maior voadora de lá.

Dupla do barulho
Amanhã Henrique Alves será eleito presidente da Câmara, e Eduardo Cunha líder do PMDB na Casa. Dilma Rousseff não se intromete, mas não bate com nenhum deles. 

Navalha volta
Seis anos depois, enfim o STJ marcou para 14 e 15 de Março sessões extraordinárias para análise do recebimento da denúncia da Operação Navalha da PF, que sepultou a Gautama de Zuleido Veras com obras inacabadas pelo Nordeste.

Linha dura
O susto para os 17 denunciados pelo MPF: A relatora é a ministra Eliana Calmon. A decisão do STJ coincidentemente saiu sexta, quando José Sarney deixou a presidência do Senado. Como notório, a Navalha derrubou apadrinhado seu, Silas Rondeau.

Fogo na gaveta
Respinga no Congresso a responsabilidade sobre legislação nacional para segurança em casas noturnas. Projeto de Elcione Barbalho (PMDB-PA), que regulamenta funcionamento, está engavetado na Câmara desde 2007.

Bate e volta
Minutos depois de o senador Collor de Mello (PTB-AL) chamar Roberto Gurgel de chantagista,o PGR confirmou que Renan Calheiros é réu por peculato, falsidade ideológica e utilização de documento falso.

Nosso azeite
O Brasil está prestes a obter o primeiro registro de origem para o azeite de oliva produzido entre MG, SP e RJ. A Indicação Geográfica contribuirá para exportações.

Nos céus
Não saciado com helicóptero que comprou ano passado, um deputado federal do Centro-Oeste procura um jato Falcon. Por baixo, sai a US$ 50 milhões.

Ponto Final
E o Brasil, tem saída de emergência?

Por Leandro Mazzini - com Vinícius Tavares, Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos
Brasília, Domingo, 03 de Fevereiro de 2013 – nº 368

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aras e o Senado
Mãos ao alto!
Cadê o nosso, Petrobras?
Faroeste amazônico
Barbosa vem aí