Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

O segredo da mala

01 fevereiro 2013 - 07h31

Um incidente em Brasília é digno de script hollywoodiano. Acionada no desembarque do Aeroporto Internacional, a Polícia Federal deteve um portador de mala diplomática, de origem de país sul-americano, sob forte suspeita de carregamento de cocaína. Malas diplomáticas têm passe livre e não podem ser abertas, mas a PF não liberou a entrada do material. O Itamaraty entrou no circuito e autorizou o desembarque do rapaz, que descobriu-se depois ser namorado do filho do embaixador hermano.

Abafa
O episódio ocorrido nesta semana ficou oficioso, não registrado nos autos da PF e do Itamaraty, para evitar constrangimentos e crise entre os dois países.

Volta pra casa
As autoridades brasileiras não deixaram barato: no reenvio da mala para o aeroporto de origem, avisaram da suspeita da droga. Mas o desembarque ficou um mistério.  

O bem-vindo
O embaixador e o filho enamorado foram parar no aeroporto. Diplomatas convenceram a PF a liberar o passageiro. Pois não havia prova de que sabia do conteúdo.

O Mala
Caiu o conceito da Embaixada em Brasília. O rapaz envolvido é tratado como “O Mala diplomático”. Como o caso é oficioso, a coluna preserva os envolvidos.

Mais um
Não foi pouco o assédio a prefeitos no encontrão de Brasília. Sob o título “Insatisfeito com o seu Partido? Quer sair dele sem perder o mandato?”, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), que nem foi oficializado ainda, distribuiu folhetos pelo centro de convenções nos três dias do evento atrás de filiados. 

Fator Fundo
O presidente do PROS é Eurípedes Junior, que garante a estreia da legenda para breve. No ritmo, vai se juntar ao Novo, de Marina Silva, e ao Solidariedade, de Paulinho da Força, que devem abocanhar o fundo partidário até o final do ano. 

PAC do Bisturi
Um prefeito ouviu do ministro Gilberto Carvalho, no encontrão de Brasília, que o governo vai liberar no Brasil a atuação de médicos formados em todos os países da América do Sul e Cuba, e não somente os graduados na Bolívia.

Os Independentes
A retirada da candidatura de Randolfe Rodrigues (PSOL) à Presidência do Senado foi decidida com o agora candidato oficial Pedro Taques (PDT) em jantar na segunda. 

Tecla Mute
Leitores da coluna sentiram falta do necessário debate entre os candidatos às presidências no Congresso na TV Câmara e na TV Senado. Foi a Record News ontem quem promoveu um, sem a presença do favorito, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Vilões da folia
A caipirinha, o chope e a cerveja são os produtos do carnaval que mais levam tributos embutidos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, sobre as bebidas incidem os maiores percentuais de impostos, de 76,66%, 62,20% e 55,60%.

Bancada do holofote
A operação para enfrentar a candidatura de Renan Calheiros ao Senado inclui a inscrição de múltiplas candidaturas para hoje. Só candidatos à presidência do Senado terão direito a dar declarações à imprensa.

Fora do mapa
Veja o complexo de superioridade de certos americanos. Nos EUA recentemente para evento oficial, o presidente da Embratur, Flávio Dino, foi indagado por um americano bem informado se o Brasil era maior que o Texas.

Fecha a cortina
O ex-deputado Virgílio (PT-MG), que bancou a construção com emenda, não foi à inauguração do Teatro em Muriaé que levou o nome de sua mãe, Belmira Villas Boas.

Aterro no calado
Não foi bem recebido por empresários e o governo o projeto de Marco Civil dos Portos proposto por consultor de Eike Batista.

Ponto Final
Entre Pros e contras, o bloco da folia de partidos vai desfilando no Brasil.

Por Leandro Mazzini - com Vinícius Tavares, Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos
Brasília, Sexta-Feira, 01 de Janeiro de 2013 – nº 366

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dividendo$
Calote
Legalização dos jogos
Vice brigão
Do meu, do seu bolso