Menu
Busca segunda, 27 de maio de 2019
(67) 99647-9098
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Oposição mira posse de armas

06 março 2019 - 07h15

Depois de derrubar o Decreto que alteraria as regras da Lei de Acesso à Informação, a oposição pressiona os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para colocar em votação projetos que preveem a revogação da flexibilização da posse de armas de fogo. Alinhados com o Palácio do Planalto e para evitar nova derrota em plenário, Maia e Alcolumbre resistem à pressão da oposição – em especial do PT – e não preveem data para a votação dos projetos.

Argumentos

Bancada do PT sustenta no PDL 238/19 que a simplificação das exigências para posse de armas “irá gerar aumento nos homicídios, inclusive por acidentes”.

Reforço

Na Câmara, além do PT, o PSOL também apresentou Projeto de Decreto Legislativo para suspender o decreto que facilita a posse de armas.

Vaia no reduto

Os bonecos gigantes do ministro Sérgio Moro e do presidente Jair Bolsonaro foram vaiados nos blocos de Olinda (PE). Vale lembrar que a cidade é tradicional reduto da esquerda brasileira. Ali mandou por anos o prefeito comunista Renildo Calheiros (irmão do senador Renan), e é onde mora a presidente do PCdoB, deputada Luciana Santos.

Folia dos milhões

A Coluna citou ontem como a Liesa, Liga das Escolas de Samba do Rio, fatura milhões em várias frentes no Carnaval carioca. Mesmo assim, pressionado, o prefeito Crivella doou R$ 500 mil para cada escola do Grupo Especial. O governador Witzel também cedeu, e colocou à disposição R$ 1 milhão para cada, via lei de incentivo fiscal.

Mineração

O marco regulatório da mineração, em vigor há mais de 50 anos, será revisado pela Câmara. Uma comissão especial, formada por 34 deputados, será instalada para elaborar um novo Código do setor com foco na prevenção de desastres e crimes socioambientais.

Minas & Pará

Um dos autores do requerimento de criação da comissão especial, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) diz apostar na revisão legislativa “como uma das soluções para o temor de novos desastres em várias cidades de Minas e do Pará”. Dezoito projetos de lei (PL 37/11 e apensados) relacionados à mineração se arrastam na Câmara desde 2011.

Aliança latina

Magistrados e ministros equatorianos querem apoio do Brasil para criação da Comissão Internacional Anticorrupção formada por representantes de países latino-americanos. Pedido foi feito ao ministro da Justiça, Sergio Moro, pelo Secretário Anticorrupção do Equador, Iván Granda, e pelo embaixador equatoriano Diego Ribadeneira.

Apoio extra

Investigações da Lava Jato no Equador resultaram na prisão do ex-vice-presidente, Jorge Glas, por receber propina da Odebrecht. A criação da Comissão também foi discutida durante encontro entre a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e a procuradora-geral (fiscal general) do Equador, Ruth Palacios.

Símbolo da resistência

Em 2016 o agora presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, assinou a bandeira abaixo-assinado do MERCOSUL, ideia do documentalista brasileiro Dado Galvão, que rodou o Brasil e países latinos. Tem assinaturas de ativistas – livres e presos – contra a ditadura de Nicolás Maduro. A bandeira virou um símbolo da resistência ao regime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tom conciliador
Socorro rural
Acordo evita apagão aéreo
Calote de R$ 600 bilhões
Mais fumaça !