Menu
Busca sexta, 19 de agosto de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Agosto 22
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

Pós-Aécio esquenta Minas

03 março 2013 - 06h12

Esboça-se o cenário das montanhas: o prefeito de BH, Marcio de Lacerda (PSB), avisou ao PSDB que não quer o governo de Minas. O governador Antonio Anastasia, cria de Aécio Neves, deixa o cargo em Abril de 2014 para se candidatar ao Senado. O vice Alberto Coelho, do PP, assumirá e será testado em pesquisas semanais. Caso deslanche, é o nome natural e assim Aécio potencializa o PP como parceiro para o Planalto. Outra opção do PSDB é lançar ao governo Marcus Pestana, deputado federal, ou Dinis Pinheiro, presidente da Assembleia.

Na moita
O senador Clésio Andrade (PR) já articula para ser o vice na chapa ao governo; ou numa reviravolta, se Anastasia desistir, tenta de novo a vaga no Congresso.

A irmã
Irmã de Aécio Neves, Andrea Neves não é candidata a nada. Terá papel fundamental no staff da campanha presidencial do tucano, garante um aliado. 

Catarse
Senhorinha mãe de militante do PT parou o líder na Câmara, José Guimarães (CE), e revelou que chorou ao vê-lo na TV, dia desses, falar que já comeu muita farinha.

Chumbo grosso
As bancadas do Rio e Espírito Santo planejam manobras regimentais para procrastinar ao máximo a votação do veto de Dilma sobre royalties, marcada para terça. O presidente do Congresso, Renan Calheiros, se disse suscetível a aceitar todos os requerimentos. Enquanto em outra frente as assessorias jurídicas dos dois governos já têm ação pronta para o STF.

Aperto na caserna...
O senador Ricardo Ferraço, presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, apresentará requerimento para questionar o Ministério da Defesa sobre o costumeiro aluguel de prédios históricos no Rio para festas, bailes e casamentos.

... e na União
Chegou à CCJ do Senado o projeto que extingue a taxa anual de cobrança de Terrenos de Marinha – praticamente todos imóveis na costa brasileira pagam. O lobby contra é da Secretaria de Patrimônio da União, que embolsa R$ 1 bilhão por ano.

Balanção
Vem novidade aí sobre as mudanças em pensões e aposentadorias. O ministro da Previdência, Garibaldi Alves, faz balanção ao vivo, na REDEVIDA, na terça a partir das 22h15. 

Seu dinheiro
Se o MP Federal quiser, desvenda como a Caixa bancou a vinda de Pato para o Corinthians, e como a Petrobras segurou por anos as contas do Flamengo. E são apenas dois exemplos.

Desarma...
O deputado Cláudio Cajado quer revogar o Estatuto do Desarmamento, referendo de 2003. Relator do projeto 3722 de 2012, ele acredita que o brasileiro ficou mais inseguro e impotente diante das ondas de ataques nas principais cidades.

... e arma
O projeto avança na Câmara. Cajado defende, entre outros pontos, que se altere os rigorosos critérios na legislação para porte de arma, e que o cidadão possa adquirir até nove armas de fogo, em vez de seis.

Na linha
O governo do DF fez chamamento para elaboração do projeto do VLT do Aeroporto à Asa Sul. Estava parado na Justiça desde o governo Arruda, quando fez o então presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciar a obra num mico internacional.

Eminência
Surge nas hostes do PSDB a tese de que Aécio Neves, se não assumir a presidência do partido na convenção de Maio, indicará o ex-ministro Pimenta da Veiga para a vaga. É nome respeitado em todas as correntes da legenda.

No cantinho
Pimenta, que administra seu escritório de advocacia em Brasília, estava no plenário do Senado no dia do discurso de Aécio em que atacou o PT.

Alô, alô!
O Procon está impotente diante de tanta reclamação dos clientes de operadoras de celular. A maioria dos registros é de quem não consegue ser ao menos atendido no próprio telefone.

Ponto Final
Usar dinheiro público em compra de atacante é bola no saco do cidadão brasileiro.

Por Leandro Mazzini - com Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos
Brasília, Domingo, 03 de Março de 2013 – nº 392

Deixe seu Comentário

Leia Também

Segurando o caixa
Perigo online
Mão amiga
Tropa de Jair
Exército pecuarista