Menu
Busca quarta, 18 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
COLUNA

Esplanada

Leandro Mazzini

R$ 1 bilhão de presente

27 agosto 2019 - 07h00

A virada de cenário da Petrobras após o escândalo da Lava Jato foi significativa no mercado e com reflexos para o bolso de seus funcionários. Numa equação envolvendo compliance na gestão, retomada do valor de mercado, leilões e vendas de subsidiárias, os bilhões renderam um bom dinheiro extra para a turma do carchá. A petroleira ganhou tanto dinheiro que acaba de pagar, em julho, numa tacaca só, R$ 1 bilhão de prêmios para os servidores. É a chamada Remuneração Variável, para “empregados que tiveram desempenho destacado em 2018”, explica à Coluna a assessoria da empresa.

É isso aí

Ainda de acordo com a assessoria, o PRVE “tem por objetivo alavancar os resultados da companhia com foco na meritocracia, alinhando a Petrobras às práticas de mercado”.

Poço palaciano

As ‘prospecções’ indicam que a Diretoria de Assuntos Corporativos da Petrobras vai trocar três gerentes. Podem ser egressos do mercado; não servidores de carreira.

Cenários

Imagina se o Governo do Brasil se mete a falar que se preocupa com o meio ambiente na França e pretende cuidar das florestas nacionais e comunais da Provence. Imagine..

Aliás..

.. Os livros de História vão mostrar ao presidente Bolsonaro o quanto a sua verborragia figadal e piadista faz mal a ele e ao Brasil.

Primeiro teste

Um grande teste para o Palácio saber quem está ou não fechado com o presidente Jair Bolsonaro. O Projeto de Lei original da Lei do Abuso da Autoridade é de autoria do Senador Randolfo Rodrigues (Rede-AP). Em caso de veto parcial de Bolsonaro, a sessão do Congresso Nacional que os analisará será aberta. Começando pelo Senado.

Monitoramento

O Governo acompanhará com lupa a votação. Embora assuntos diferentes, a Lei do Abuso será um termômetro para saber o humor dos senadores sobre a vindoura Reforma da Previdência, cujo relatório na Casa será concluído nesta semana.

Celeridade

O relator da Reforma da Previdência, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), tende a recusar as 130 emendas apresentadas para evitar que a PEC 6/19 volte à Câmara. Ele finaliza parecer preliminar que será apresentado na Comissão de Constituição e Justiça. E tem reafirmado que mudanças serão discutidas na proposta paralela da Reforma.

Sopro no cangote

As principais alterações ao texto foram apresentadas por parlamentares vinculados aos servidores públicos que, desde a tramitação na Câmara, tentam mudar as regras de transição e o cálculo para aposentadoria. Os servidores os pressionam de perto todo dia.

TransEunicio

Motoristas que se embrenham pelas vias do DF rumo à histórica Pirenópolis descobriram nova estrada, um ‘tapete’, asfaltada há dois anos, que cruza cerca de 30 km dentro de uma única propriedade, entre os municípios Alexânia e Corumbá. Num trecho, há a entrada majestosa e rodeada de palmeiras da Fazenda Santa Mônica. O dono é o ex-senador Eunício Oliveira. Vem a ser uma das maiores fazendas do País.

Frevo petista

Enquanto o senador Humberto Costa (PT-PE) defende a manutenção nos cargos na administração e a vice na Prefeitura do Recife, a deputada federal Marília Arraes (PT), neta do saudoso Miguel Arraes, quer sua candidatura. A decisão será conhecida em outubro, com a eleição do diretório estadual do Partido.

Vá entender

Policiais Militares do Maranhão que prenderam quadrilha do segundo maior assalto a bancos do País, em Bacabal, comem o pão que o diabo amassou. Respondem a dois inquéritos, um pela PM e outro pela Polícia Civil. O roubo ao Banco do Brasil foi dia 25 de novembro de 2018, e com os bandidos foram encontrados fuzis, metralhadoras, pistolas, coletes e R$ 45 milhões.

Suspeito

A polícia maranhense afirma que os assaltantes eram ligados ao PCC que atua no Norte e Nordeste. Um dos mortos na ação foi Vadenilson Moreira, que assassinou a PM Juliane dos Santos, cujo corpo foi encontrado no porta-malas de carro em São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aras e o Senado
Mãos ao alto!
Cadê o nosso, Petrobras?
Faroeste amazônico
Barbosa vem aí