Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Governo vitimas
COLUNA

Comportamento

Sálua Omais

Saúde emocional e qualidade de vida no trabalho

09 maio 2019 - 16h00

Nos últimos anos, diversas áreas da saúde investiram em pesquisas ligadas à qualidade de vida,  à motivação e à satisfação no trabalho de modo geral. Isso se deve tanto pelas necessidades  de empresas e organizações, como pelo fato de que o trabalho afeta diretamente a saúde  física e emocional do trabalhador. Vida e trabalho são elementos cada vez mais inseparáveis, afinal, somos um ser único. Quando falamos em trabalho ideal, existem basicamente dois caminhos a escolher: encontrar um  trabalho que faça sentido em nossas vidas, ou então, encontrar esse sentido no próprio trabalho que realizamos, ou então, continuaremos a esperar que momentos de satisfação na vida fiquem restritos somente ao tão esperado ‘’final de semana’’, onde buscaremos, fora do ambiente de trabalho, algum resquício de felicidade, que nem sempre é suficiente.

Sob a ótica do trabalhador, é verdade que nem sempre é fácil encontrar sentido em tudo o que fazemos, especialmente quando as atividades realizadas já são previamente determinadas ao invés de escolhidas. As pessoas precisam saber que seu trabalho importa e que elas  fazem a diferença - para si mesmas, para os outros e para a comunidade. Um outro ponto é: encontrar significado no trabalho que você faz não é necessariamente a mesma coisa que encontrar o significado do trabalho em si, mas sim na sua contribuição. Muitas pessoas descobrem o significado de seu trabalho avaliando o impacto que o trabalho tem ou pode ter sobre outros. Um jardineiro, um motorista de ônibus ou um atendente, todos têm a oportunidade de impactar os outros através do benefício que seu trabalho oferece. Em casos onde o significado do trabalho não está em questão, onde ‘’fazemos aquilo que fazemos somente por fazer’’, ou, por obrigação, pessoas podem sentir uma angústia existencial, tanto por devido a desafios internos, como por problemas interpessoais de relacionamento, não se dando bem com colegas, ou devido a um ambiente de trabalho negativo, onde existe desconfiança, rigidez, falta de materiais ou estrutura inadequada, falta de apoio e de reconhecimento pelo desempenho. Líderes  e gerentes precisam estar altamente comprometidos em possibilitar mudanças e resistindo a tendência natural de "regredir" em direção à maneira antiga e familiar de fazer as coisas. Ficar nos bastidores e esperar que pessoas façam o trabalho sem orientação, apoio e incentivo, não é nada eficiente.

Um nível cada vez maior de atenção tem sido focado no significado no trabalho por meio de outra problemática – o próprio local de trabalho, e isso, já é  da responsabilidade do empregador. Para aumentar o engajamento, além da atividade em si, é preciso  elevar o valor do trabalho e do trabalhador. Existe uma necessidade fundamental das organizações de se criar um ambiente que gere motivação , e que gere  saúde e bem-estar entre aqueles que ali trabalham. Empresas mais modernas, que enxergam a importância desses elementos para a própria saúde financeira e lucratividade da organização, passaram a investir e modernizar seus ambientes. Criar um ambiente de trabalho significativo requer mais do que ‘’boas intenções’’, mas sim ações reais e efetivas.

E por fim, o significado do trabalho também é responsabilidade da própria sociedade, a qual, em diversos momentos acaba valorizando ou desvalorizando atividades que consideram mais importantes do que outras. E aí fica a pergunta: o quanto nós realmente valorizamos certas atividades profissionais? O quanto reconhecemos um bom atendimento ou serviço? Por que reclamar é tão fácil, e elogiar parece algo falso, pesado e superficial? Cada vez mais, organizações terão que se adaptar a uma versão mais humanista do trabalho. Focar  no lado humano não quer dizer abrir mão do crescimento ou dos lucros da empresa, mas sim, criar estratégias  mais inteligentes no mundo dos negócios,  gerar uma nova consciência que fortaleça a confiança entre as pessoas, e assim trazer um significado mais profundo para o trabalho em si , além do respeito e dignidade àqueles que o realizam.

Sálua Omais é Psicóloga, palestrante e professora da UFMS, com Mestrado em Psicologia da Saúde e Saúde Mental, Master Coach e Master Trainer em Psicologia Positiva, Neurossemântica e PNL e titular do site www.psicotrainer.com.br onde escreve artigos diversos sobre Psicologia Positiva, Coaching e Inteligência Emocional

Deixe seu Comentário

Leia Também

Solteirice...e quem disse que isso é ruim?
Burnout – Quando algo não está bem
Aprendendo a dizer "não"
Mídia Social: Vilão ou Mocinho?
Férias: uma pausa necessária