Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2019
(67) 99647-9098
COLUNA

Mondovino

Donizetti Vicentin

Temperatura perfeita

26 abril 2019 - 17h35

Não se trata de preciosismo ou etiqueta social, do mesmo modo que ninguém toma cerveja na temperatura ambiente (pelo menos no Brasil com o nosso calor de 40 graus) também o vinho tem a sua temperatura ideal de serviço, para que você possa apreciar ao máximo essa bebida, ele deve ser servido na temperatura exata, o verão já se foi e estamos em pleno outono, uma estação eleita por sommeliers e amantes dessas bebidas como o melhor momento do ano para degustação e harmonização, tanto com preparos culinários, quanto em ocasiões especiais, com amigos, familiares ou o par romântico.

Embora se trate de bebidas especiais e relativamente populares, é preciso ter em mente que esses vinhos e espumantes são cercados de mistérios e dúvidas no que diz respeito ao seu processo de degustação.

A principal dúvida que acomete muita gente é a temperatura ideal para se beber vinhos e espumantes. Se você tem dúvida com relação à temperatura para beber vinhos e espumantes, vou orienta-lo.

A importância da temperatura

Um aspecto fundamental na hora de se lograr êxito para servir e degustar vinhos e espumantes é a temperatura ideal para cada estilo, uma vez que se trata de um fator que atua de maneira direta na liberação de aroma e percepção de sabores de ambos os tipos de bebidas.

Entretanto, infelizmente esse assunto não recebe a atenção merecida e muitas pessoas acabam por não extrair todo o potencial de bebidas que foram produzidas com tanto alento e carinho.

Existe uma antiga norma de que vinhos devem ser servidos sob temperatura ambiente, claro que não estamos falando da nossa temperatura tropical, essa regra se aplica a climas frios como o europeu, americano etc.

Com isso, é necessário tomar cuidado às temperaturas de vinhos e espumantes, buscando sempre ajustes necessários no momento de servir essas bebidas em temperaturas mais adequadas ou então, buscar por um valor que seja o mais próximo possível do adequado.
  
Aspectos destacados ou prejudicados pela temperatura em vinhos e espumantes
Vinhos e espumantes podem ter alguns aspectos destacados ou prejudicados pela temperatura em que são servidos. Dentre os principais é possível citar:
Aroma;
Corpo;
Doçura;
Tanicidade.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses aspectos.
 
Aroma

Também chamado de perfume, o aroma ou a olfação de um vinho é facilitada em temperaturas altas e diminuída em temperaturas baixas.

Corpo
O olfato é suscetível aos vapores e aos vinhos considerados mais encorpados. Por esse motivo, vinhos tintos devem ser degustados em temperaturas mais altas e espumantes em temperaturas mais baixas, que influenciam na corporização dessas bebidas.

Doçura
A doçura é outro composto totalmente modificável pela temperatura, sendo acentuada no calor e amenizada no frio.

Tanicidade
Por fim temos a tanicidade. A tanicidade é o teor presente de taninos na composição do vinho. Quanto mais baixa for a temperatura, mais evidente o tanino se tornará. Em temperaturas mais baixas, esse aspecto da bebida pode se tornar desagradável.

Temperaturas adequadas para beber vinhos e espumantes
Pensando em proporcionar uma ótima experiência de degustação, separamos as classes de bebidas de acordo com suas melhores temperaturas para consumo.

Os espumantes, dos mais variados tipos, indo do mais seco, o Nature ao mais doce, o Moscatel devem ser servidos em temperaturas de 6º C.

Vinhos brancos são melhores apreciados quando degustados sob temperatura de serviço variando entre 6º e 12º C.

Vinhos rosés tem sua temperatura ideal variável entre 6º e 8º C.

Vinhos tintos leves possuem melhor qualidade de paladar entre 14º e 16º C.

Já os vinhos tintos encorpados e fortificados, devem ter uma temperatura de serviço entre 16º e 18º C.

Uma dica interessante falando em vinhos, é não servir nenhuma bebida dessa natureza em temperaturas superiores à 20ºC, pois a evaporação do álcool nessas condições seria intensa e pouco agradável.

Já nos espumantes, por conta de seus processos de produção, as temperaturas devem ser baixas, por enaltecer os aromas. É sempre preferível gelar os espumantes em baldes, pois essa prática evita que a rolha seja resfriada, o que impediria a abertura da garrafa.
 
BONS VINHOS A TODOS

 “Beba para mim somente com os teus olhos”

Canção: para Celia (Ben Jonson)

Beba para mim apenas com os olhos,
E eu prometo com o meu;
Ou deixa um beijo mas no copo,
E eu não procurarei vinho.
A sede que da alma se eleva
Peça uma bebida divina;
Mas eu poderia do néctar de Javé,
Eu não mudaria para você.
 
Eu te enviei tarde uma coroa de rosas,
Não tanto te honrando
Como dar uma esperança, que lá
Não poderia ser.
Mas tu não respiraste,
E mandou de volta para mim;
Desde quando cresce e cheira, eu juro,
Não de si mesmo, mas de ti.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aposentadoria de um fora de série
Degustação vertical e horizontal. O que é isso?
Apoio bem-vindo
Os vinhos e o STF
A incrível historia da uva que ressuscitou