Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Cultura

Brasiliro gasta R$ 5 mil e constrói réplica do Homem de Ferro

12 novembro 2013 - 10h57Via G1
Alexandre Ferreira de Souza, de 39 anos, é o Tony Stark de Mogi das Cruzes (SP). Assim como o gênio bilionário do cinema, o mogiano construiu uma réplica do Homem de Ferro. A armadura tem 1,84 metro (mesmo tamanho de seu criador) e pesa 50 quilos.

A réplica do Mark 2 começou a ser construída em 2010 e só ficou pronta dois anos depois. Foram quase R$ 5 mil em investimentos para deixá-la muito parecida com a original. Segundo o criador, a armadura acende uma luz em dois tons diferentes no peito e nas mãos, tem iluminação nos olhos e abertura da máscara. A réplica ainda dispara flashes das mãos. Mas o poder do Homem de Ferro não está limitado a luzes. A estrutura é a CPU de um computador. "Na própria Campus Party de 2012 a maioria das pessoas achavam que ele era apenas um boneco. Ele segura em uma das mãos os fios que são ligados ao teclado e tela do computador, mas quase ninguém se atenta a isso e todos ficam espantados quando digo que ele é uma CPU", detalhou.

Desde que ficou pronta, em 2012, criador e criatura têm sido atração em vários eventos ligados ou não à tecnologia e robótica. Um deles foi na Campus Party. A armadura também já visitou a Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Goiás, além da cidade de Pato Branco, no Paraná, onde recebeu uma homenagem durante a 1º Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação - Inventum 2013, neste domingo (10).

Souza conta que já recebeu várias propostas de compra, mas os valores ofertados nunca foram suficientes para que o empresário o vendesse. “Mesmo com as propostas, minha ideia nunca foi me desfazer do Iron Man. É uma peça única, nunca vi nada similar. O objetivo é conseguir patrocinadores para desenvolver outras réplicas, outros projetos”, informou.

A armadura foi feita em uma oficina improvisada nos fundos da casa de Souza, em Mogi das Cruzes. O criador utilizou ferro, canos de PVC, massa, papelão, conduítes, tinta, iluminação e uma técnica chamada pepakura. “Primeiro fazemos um modelo 3D do formato que queremos criar, imprimimos em papel cartão, recortamos, cortamos, dobramos e colamos. Depois, fiz a base da armadura nesta mesma técnica, só que com outros tipos de materais”, detalhou.
 
Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Figura do gigante de Cerne Abbas, chama atenção no Reino Unido
Cultura
Primeiro monumento restaurado, “O Aprendiz” é entregue nesta segunda
Cultura
Quem é? Músico de MS ganha cesta básica e tenta vendê-la nas redes sociais
Cultura
Beraldo no Beat lança "Promíscuo" em clima de romance intenso; assista
Cultura
Prefeitura retoma "Arte no Paço" com exposição "Pensa Mente"
Cultura
Começa hoje o evento virtual do Projeto Quatro Estações

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio