Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Cultura

CenaSom apresenta a comédia 'Quem matou o morto' do Coletivo M'Boitatá

06 novembro 2013 - 11h21Via Notícias MS
A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) realiza mais uma edição do projeto CenaSom nesta quinta-feira (07) com o espetáculo “Quem matou o morto” do Coletivo M”Boitatá de Dourados, às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A apresentação tem classificação de 12 anos e duração aproximada de 60 minutos.

A comédia conta a história de uma última homenagem a um general assassino, morto envenenado. Inspirada no teatro do absurdo a peça se utiliza de técnicas circenses, dança e música para tornar o espetáculo denso e alegre.

O morto retrata a figura de todos os ditadores assassinos da História da Humanidade. Os desumanos generais que em nome da ordem política mataram, torturaram, prenderam, sequestraram e desapareceram com crianças.

O “Maitrê” fascista e misterioso é encarnado pelo ator Michel Stevan. A viúva interpretada por Sorrayla Acosta Parra é afortunada e infeliz, “una pobre mujer”. A comédia e os saltos “mortais” são realizados pelo ator e bailarino João Rocha.

O espetáculo foi escrito e dirigido por Breno Moroni, que trouxe para Dourados recentemente os espetáculos “Godgle”, “Os Corcundas” e “Tenda das Adivinhações”, todos de sua autoria e direção com diferentes companhias teatrais de Mato Grosso do Sul.

A equipe técnica também é composta por Társila Bonelli (Coreografia),  Tarciso Lauro e Fabi Fernandes (Fotografia), Kathiellen Lomba (Assistente de direção artística),  Angela Romano (Assistente de direção técnica), Fernando Semkapuz (Cenotécnica), Lurdes Martins (Figurino), Gabriel Marilson (Divulgação), João Gonçales (Sonoplastia) e Aristeu Serra (Negra Iluminação). 

O Grupo
M’Boitatá teve seu primeiro registro, ainda no século XVI, quando os jesuítas registraram esse mito indígena, que segundo a tradição Tupi-Guarani tratava-se de uma cobra de fogo que protegia as matas dos gananciosos que estavam a destruí-la.

Desde janeiro de 2008, o mito foi reinventado, de maneira que a cobra de fogo além de continuar protegendo as matas de tais gananciosos, também anda pelas ruas das cidades a queimar as decepções e tristezas do dia-a-dia através de intervenções que buscam cores para o triste cinza da realidade.

Nos quatro primeiros anos de atuação o coletivo realizou aproximadamente 500 apresentações, entre intervenções em praças, ruas e feiras, além de recepções e abertura de diversos eventos no Estado de Mato Grosso do Sul. Em 2011 foi contemplado pelo FIP (Fundo de investimento à produção artística e cultural de Dourados), com a montagem e circulação do espetáculo “Circo Micróbio”. E agora inicia um novo ciclo com a entrada do diretor e ator Breno Moroni.

Serviço
Os ingressos têm o valor de R$ 15,00 (inteira) e 7,50 (meia). Para essa apresentação viúvas não pagam e a meia-entrada é valida para estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3305-0671. O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na rua 26 de Agosto, 453 - Centro.
Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Acontece hoje a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Cultura
Feira Central “ressuscita” apresentações musicais nesta quinta
Cultura
Júlio Cocielo se tornou réu na Justiça de São Paulo sob acusação de racismo
Cultura
"Posso ver meus filhos novamente" diz Wesley Safadão após resultado negativo do exame da covid-19
Cultura
Toots Hibbert, a lenda do reggae, morre aos 77 anos na Jamaica
Cultura
Lives: Maiara e Maraísa e Marcos e Belutti agitam esta sexta
Cultura
DJ Danilo Bachega comemora 25 anos de carreira com remix de Lulu Santos
Cultura
Jads e Jadson fazem live hoje
Cultura
Autocine deste domingo tem atração para criançada e com “A raposa má”
Cultura
Carnaval de Corumbá entra para o calendário oficial de MS

Mais Lidas

Internacional
Acidente aéreo na Ucrânia deixa 26 mortos
Geral
Denunciado por som alto, rapaz coloca fogo na casa do vizinho
Polícia
Trio é preso pela com caminhonete furtada em MS
Cidade
Plano de emergência tenta evitar desabastecimento em Corumbá