Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Cultura

Com show da plateia, McCartney encanta 45 mil pessoas no Rio

23 maio 2011 - 09h27Reinaldo Marques/ Terra

Se o ex-Beatle Paul McCartney esperava ser o único a dar show no estádio do Engenhão na noite deste domingo (22) no Rio de Janeiro, saiu de lá surpreso. Os 45 mil fãs que foram ao local trataram de ajudar o astro inglês em sua missão. Com um repertório bem parecido com o apresentado em sua última passagem pelo País em novembro do ano passado, McCartney encantou os cariocas durante mais de duas horas e meia em mais uma apresentação memorável.

Com pontualidade quase britânica, McCartney escolheu um clássico dos Beatles para abrir sua apresentação. O show, que foi transmitido em HD e com exclusivadade pelo Terra, começou por volta das 21h45 - com 15 minutos de atraso - com Hello, Goodbye do disco Magical Mystery Tour de 1967. Na seqüência, o rock de arena Jet já da sua fase com os Wings.

Depois da animação das duas primeiras canções, All My Loving, dos Beatles, transformou o Engenhão em uma pista de dança, para quem conseguiu espaço. A diversidade da faixa etária do público - dos 10 aos 70 anos -, é um bom exemplo de que a beatlemania persiste após gerações. Os mais novos imitavam os pais e tinham os refrões na ponta da língua.

A noite prosseguiu com a mistura de canções de Beatles e Wings com Letting Go, do projeto pós-Beatles de McCartney e Drive My Car do quarteto de Liverpool. Teve espaço até para Sing The Changes do Firemen, uma das iniciativas mais discutíveis do astro inglês.

A alegria de McCartney no palco contagiou. Vendedores de bebidas, seguranças e integrantes da equipe de limpeza aproveitaram a descontração do show para registrarem o momento com seus celulares. E assim, Paul deu andamento ao show com Let Me Roll It dos Wings - e com direito a solo de Foxy Lady - The Long and Winding Road, 1985 e Let 'Em In. Com o público ainda boquiaberto pela seqüência de abertura do primeiro terço do show, McCartney deu início ao segmento acústico da noite. Primeiro como I've Just Seen a Face e em seguida com And I Love Her. Antes dessa, aliás, Paul ganhou uma homanegem do público que cantou o refrão do clássico She Loves You, dos Beatles. Emocionado, o músico devolveu com um "e eu amo vocês" em inglês.

A emoção prosseguiu com Blackbird, apresentada pelo astro como um libelo em prol das liberdades civis. Mas o ponto alto do segmento veio com a bonita Here Today "dedicada ao meu amigo John" (Lennon), segundo as próprias palavras de McCartney. O anúncio cravou uma nova homenagem do público em coro, desse vez ao ex-Beatle assassinado em 1980.

Com o violão de lado, entrou em cena o ukelele de McCartney. "Vocês querem dançar?", perguntou o ex-Beatle. Com os primeiro acordes de Dance Tonight começou também a performance impagável do baterista Abe Laboriel Jr. Não para marcar o ritmo da música, acompanhada apenas pelo bumbo, mas sim por sua desenvoltura como dançarino durante a canção em que o grandalhão rouba a cena.

o arranjo ao vivo de Dance Tonight mostra a força de McCartney como compositor ao transformar e atualizar canções melodicamente poderosas com roupagens diferenciadas.

Mrs. Vandebilt, dos Wings, e Eleanor Rigby, dos Beatles, foram as seguintes no repertório de McCartney e contaram novamente com o coro de apoio das cerca de 45 mil pessoas que esgorataram os ingressos para o show de domingo. Something veio em seguida e foi dedicada a outro ex-Beatle já morto, George Harrison, que perdeu a luta contra o câncer em 2001.

A seqüência que encerraria a primeira parte do show seria tão impressionante quanto a abertura da noite. As grandiosas Band on the Run e Ob-La-Di, Ob-La-Da ganharam coro vigoroso do público, mas nada comparável ao que se viu em Back in the U.S.S.R., cantada em uníssono.

I've Got a Feeling, Paperback Writer e o duo A Day in the Life/Give Peace A Chance prepararam o terreno para novo hino: Let It Be teve Paul ao piano e show da platéia iluminando a noite com isqueiros e telas de celulares. Foi o ponto alto da noite até então, mas durou pouco.

O reinado da faixa título do último álbum dos Beatles, lançado em 1970, logo foi superado pelo vigoroso show pirotécnico de Live and Let Die. Se no palco Paul conduzia o espetáculo, na pista o público do Rio fez a sua parte. Em Hey Jude, que fechou a primeira parte da noite, surgiram em toda a pista cartazes com a sílaba "Na", em referência ao refrão.

Após um breve intervalo para descansar, McCartney, 68 anos, retornou ao palco para a primeira trinca do bis. Após Day Tripper, conversou com o público sobre os cartazes. "Foi realmente impressionante isso que vocês fizeram com as placas de 'Na'." O bloco teve ainda Lady Madonna e Get Back.

Nova pausa, e Paul voltou ao palco mais uma vez para as últimas três canções da noite. Sozinho ao violão cantou a balada Yesterday. Em seguida o petardo roqueiro de Helter Skelter esquentou novamente o público para o gran finale com Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band/The End.

Confira o setlist do show:

Hello, Goodbye

Jet

All My Loving

Letting Go

Drive My Car

Sing the Changes

Let Me Roll It

The Long and Winding Road

1985

Let 'Em In

I've Just Seen a Face

And I Love Her

Blackbird

Here Today

Dance Tonight

Mrs Vandebilt

Eleanor Rigby

Something

Band on the Run

Ob-La-Di, Ob-La-Da

Back in the U.S.S.R.

I've Got a Feeling

Paperback Writer

A Day in the Life/Give Peace A Chance

Let It Be

Live and Let Die

Hey Jude

Bis

Day Tripper

Lady Madonna

Get Back

Bis

Yesterday

Helter Skelter

Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band/The End

Com informações de Osmar Portilho do portal Terra, enviado ao Rio de Janeiro.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Artista de MS representará Brasil na Bienal Internacional de Roma
Cultura
SBT deixará de exibir Chaves após 36 anos
Cultura
Casa da Criança Peniel fará Live Cultural Solidária nesta quarta
Cultura
Andrea Paes Leme é nova secretária adjunta da Cultura
Cultura
Almir Sater promove Live Pantaneiros do Bem
Cultura
Bandas do MS transmitirão na capital live 'Mundial do Rock'
Cultura
Nostalgia: Autocine retorna neste domingo com entrada franca
Cultura
O desespero do entretenimento
Cultura
Banda V12 e DJ Marcelo Natureza farão Live nesta quinta
Cultura
V12 divulga set de músicas da live de quinta feira

Mais Lidas

Esportes
Vexame histórico: Bayern “enfia” 8 no Barça na Champions
Brasil
Vídeo: Casal aparece fazendo sexo em reunião virtual de vereadores
Polícia
Sumiu! Polícia procura suspeito de matar moto entregador
Geral
Vídeo: Tempestade de areia deixa céu vermelho