Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Cultura

Delegado: 'não temos dúvidas de que Eduardo Coutinho foi morto pelo filho'

03 fevereiro 2014 - 12h30Via Terra
A Divisão de Homicídios não tem dúvidas de que Daniel Coutinho é responsável pela morte do pai, o cineasta Eduardo Coutinho, ocorrida nesse domingo (02), no Rio de Janeiro. De acordo com o delegado e diretor da DH, Rivaldo Barbosa, ele também tentou matar a mãe e a si mesmo.

"O que aconteceu por volta das 11h é a expressão genuína da palavra tragédia. Filho de 42 anos atinge mortalmente seu pai a facadas o matando. Posteriormente a isso, se dirige à mãe e a atinge. Ela correu para um cômodo, provavelmente o banheiro, se trancou e acionou o outro filho pelo telefone", descreveu Coutinho.

Em coletiva de imprensa realizada para dar detalhes do caso, o delegado ainda disse que Daniel, ensanguentado, bateu nas portas dos vizinhos e falou palavras desconexas: "libertei meu pai e tentei libertar minha mãe e eu. Tentando, me furei duas vezes e nada acontece". Depois, ele aguardou a chegada dos bombeiros no apartamento onde morava com os pais e abriu a porta voluntariamente.

"No banheiro, a mãe ligou para o outro filho e relatou que o Daniel tinha matado o pai e estava tentando matá-la. Não temos dúvidas de que o Daniel é autor da morte do pai e da tentativa de homicídio da mãe. Não havia sinais de briga no apartamento. Ouvimos quatro pessoas que relatam a dinâmica fora de casa e ninguém, até o porteiro, viu alguma pessoa estranha no apartamento. Uma das testemunhas relata que houve gritos no local. Testemunhas também relataram surtos psicóticos", afirmou Barbosa.

Ainda segundo o delegado, "a perícia será concluída para saber exatamente a dinâmica do apartamento. Ao que parece, Daniel teve um surto psicótico. Ele está preso no hospital pelos crimes em flagrante de homicídio doloso e tentativa de homicídio doloso". Um psicólogo da DH vai ouvi-lo e acompanhar o caso.

Duas facas grandes manchadas de sangue foram encontradas no quarto de empregada e apreendidas.

O corpo de Eduardo Coutinho foi liberado do IML pelo filho Pedro de Oliveira Coutinho, promotor de Justiça do Ministério Público do Rio em Petrópolis, para ser velado no Cemitério São João Baptista, em Botafogo. Segundo informações da funerária, a morte foi causada por perfuração contundente por objeto perfurocortante na altura do abdômen. O laudo da autópsia deve sair em 30 dias.

Entenda o caso
O cineasta Eduardo Coutinho, 81 anos, considerado um dos principais documentaristas do Brasil, foi assassinado a facadas nesse domingo, dentro de casa, no bairro da Lagoa, zona sul do Rio Janeiro. A mulher do documentarista, Maria das Dores de Oliveira Coutinho, 62 anos, também foi ferida e encaminhada em estado grave para o hospital Miguel Couto. O filho do documentarista, Daniel Coutinho, 41 anos, que tem esquizofrenia, era o principal suspeito do crime.

De acordo com a secretaria municipal de Saúde, Maria foi esfaqueada duas vezes na região da mama, três no addômen e sofreu também lesões no fígado. Ela foi operada e seu estado de saúde é grave.

O filho do cineasta também foi encaminhado ao hospital Miguel Couto, com dois ferimentos provocados por faca na região abdominal. Ele foi operado e seu estado de saúde é considerado estável.

Coutinho era considerado um dos maiores documentaristas do Brasil. Entre outros filmes, ele é autor de Cabra Marcado para Morrer, Babilônia 2000, Jogo de Cena e Edifício Master. Entre as diversas premiações internacionais e nacionais que recebeu, o documentarista é vencedor do Kikito de Cristal, tido como a mais importante premiação do cinema nacional, pelo conjunto de sua obra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Acontece hoje a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Cultura
Feira Central “ressuscita” apresentações musicais nesta quinta
Cultura
Júlio Cocielo se tornou réu na Justiça de São Paulo sob acusação de racismo
Cultura
"Posso ver meus filhos novamente" diz Wesley Safadão após resultado negativo do exame da covid-19
Cultura
Toots Hibbert, a lenda do reggae, morre aos 77 anos na Jamaica
Cultura
Lives: Maiara e Maraísa e Marcos e Belutti agitam esta sexta
Cultura
DJ Danilo Bachega comemora 25 anos de carreira com remix de Lulu Santos
Cultura
Jads e Jadson fazem live hoje
Cultura
Autocine deste domingo tem atração para criançada e com “A raposa má”
Cultura
Carnaval de Corumbá entra para o calendário oficial de MS

Mais Lidas

Oportunidade
Funtrab tem vagas para vendedor, garçom, pizzaiolo e outras na capital
Cidade
Parque das Nações deve reabrir dia 9 de outubro
Cidade
Procon suspende atividades de Auto Escola
Cidade
Anatel pode impedir ligações de telemarketing indesejadas no MS