Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Cultura

Fatboy Slim toca para 15 mil no Jockey Club de Campo Grande

28 janeiro 2012 - 15h39Reprodução

De passagem pelo Brasil, o DJ britânico Fatboy Slim foi a grande atração da sexta-feira (27) no Jockey Club de Campo Grande, reunindo cerca de 15 mil pessoas em uma noitada regada a muita cerveja, vodka, whisky e, claro, o melhor da música eletrônica.

Até às 6h da manhã, o público continuava animado mesmo após o fim da apresentação do DJ, que que neste mês desembarca no Brasil para mostrar uma prévia da próxima edição do "Big Beach Boutique", seu lendário show em Brighton, na Inglaterra. Entre alguns dos maiores sucessos e participações como o som da cantora Adelle, o DJ adequou o set à moda brasileira, com muito samba, percussão, funk e o Rap das Armas.

A interação público-artista foi tanta que, mesmo contratado para tocar por uma hora e meia, de acordo com organizadores do evento, Fatboy Slim agitou a pista, bangalôs e camarotes por mais de duas horas de som, com direito a dancinhas e performances com máscaras. Ambientado com o calor de Campo Grande, o DJ se apresentou de bermuda, camisa e sem sapatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Em duas semanas, Top Circo leva mais de mil pessoas a espetáculo
Cultura
Sesc Morada tem samba, rock e MPB nas noites de happy hour
Cultura
Noite cultural na Esplanada Ferroviária lança semana do artesão
Cultura
Sesc Cultura terá estúdios de pintura e cerâmica
Cidade
Paróquia São José comemora 70 anos com quermesse e noite italiana
Cultura
Sesc Cultura tem cinema gratuito nesta semana
Cultura
Sesc promove oficina de arte contemporânea e cinema para crianças
Cultura
Com homenagem a Marielle Franco, Mangueira conquista carnaval no Rio
Cultura
Pela 1º vez, a Mancha Verde é campeã do carnaval de SP
Cultura
Carnaval 2019: Vila Carvalho é a campeã

Mais Lidas

Oportunidade
JBS tem 30 vagas em Campo Grande
Polícia
Adolescentes desaparecidas são encontradas em SP
Geral
Trabalhadores protestam contra reforma da Previdência
Opinião
Contemporaneidade ou pré-julgamento?