Menu
Busca sexta, 14 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Cultura

Fernanda Abreu, Serjão Loroza e Marina Dalla animam a Capital

30 março 2011 - 15h34Divulgação
Fernanda Abreu, Serjão Loroza e Marina Dalla dividem o palco neste domingo (03/04) a partir das 17h30 durante o primeiro programa do projeto MS Canta Brasil deste ano. O evento gratuito ocorrerá no Parque das Nações Indígenas.

Com o conceito de dividir as atrações nacionais com as locais a previsão dos organizadores para este ano é de que ocorram cinco edições do projeto que ainda serão definidas. Fernanda Abreu é filha de mãe carioca e pai português,fluminense de nascimento vascaína de coração. Valoriza a árvore genealógica da qual pertence com descendência negra e indígena. Ela se considera retrato da miscigenação brasileira.

A influência musical partiu dos pais que pertenciam a um grupo chamado “A Patota”. Nele, seu pai, Armando, tocava cuíca e Vera, a mãe, cantava e tocava Ganzá.

Ex-integrante da Blitz, a cantora lançou seu primeiro disco solo há 21 anos sob o título “Sla Radical Dance Disco Club” (1990). A mudança a desligou da Pop-performance-deboche-diversão da banda-escola e delimitou o foco da carreira nas pistas de dança.

A cantora apresenta um estilo próprio com letras incrementadas de citações voltadas aos cariocas. Chamada de “Embaixatriz do Funk” pelo jornalista Silvio Essinger,ela adota a identidade de funkeira desde 1990 com scratches do DJ Marlboro em suas músicas.

No mesmo dia em que se apresenta Fernanda Abreu, o ator e cantor, Serjão Loroza, conhecido pelo público por sua faceta humorística também será uma das atrações.

Há cinco anos, Loroza investe na carreira solo, marcada em 2007 durante o lançamento do álbum MPB – Música Brasileira de Pista. Com samba na veia carioca, ele retorna às raízes e reúne instrumentistas de diferentes escolas de samba do Rio de Janeiro para formar a banda Us Madureira.

Serjão Loroza quando era adolescente ganhou um violão e começou a tocar na banda da Igreja Santo Sepulcro, no bairro de Madureira (RJ), onde nasceu e cresceu. Ele participou de dois grupos vocais (Coral Grafado e Equale), da banda Sindicato Soul e XL, onde cantava hip hop, até chegar ao Monobloco em 2000.

A atração local é a cantora Marina Dalla que trabalha com música há mais de dez anos nos bares de Campo Grande.

Marina segue repertório da MPB e sua qualidade sonora foi elogiada por artistas como Maria Gadú, Seu Jorge e Roberta Sá. Ela já participou do Reality Show “Fama” da Rede Globo de Televisão.

A sonoridade de Marina tem a ver com sua estada em Mato Grosso do Sul, Estado que aprendeu a amar e onde aprimorou seus dotes musicais com ícones da cultura local como: Geraldos Rocca, Paulo Simões e Geraldo Espíndola.

Ela já se apresentou em projetos como: Cena Som, Som da Concha, Festival América do Sul, Sesc em Cena ente outros. A cantora já gravou um CD solo com recursos do FIC/MS (Fundo de Investimentos Culturais de MS).

Em 2010 o projeto promoveu oito apresentações nacionais: Biquíni Cavadão (Delay), Monobloco (Sampri), Lenine (Curimba), Gilberto Gil (Aldeia Black), Leoni (Muchileiros), Diogo Nogueira (Gideão Dias), Lulu Santos (Mandioca Loca) e Titãs (Jennifer Magnética).

Alessandra Messias

Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Primeiro monumento restaurado, “O Aprendiz” é entregue nesta segunda
Cultura
Quem é? Músico de MS ganha cesta básica e tenta vendê-la nas redes sociais
Cultura
Beraldo no Beat lança "Promíscuo" em clima de romance intenso; assista
Cultura
Prefeitura retoma "Arte no Paço" com exposição "Pensa Mente"
Cultura
Começa hoje o evento virtual do Projeto Quatro Estações

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio