Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 03
Cultura

Festival América do Sul está recheado de atrações nacionais

14 abril 2011 - 10h17Arquivo

Os grandes nomes da música nacional, o bom bahiano Moraes Moreira, e a lenda do rock nacional Rita Lee serão as atrações nacionais do Palco das Américas. Fecham a programação musical os grupos Casuarina e o Sururu na Roda.

Com nove anos de trabalho calcado no samba e no choro e três discos lançados, o Sururu na Roda se mantém ligado à proposta de resgate cultural do cancioneiro popular e propõe releituras de outros diversos ritmos que constroem a música popular brasileira. Já o Casuarina colocou na órbita do samba a juventude carioca, tornando o grupo um dos principais expoentes nacionais da nova geração sambista.

Música

O homenageado Benitez faz o show de abertura do Palco das Américas, que durante os cinco dias de festival ainda receberá:

A Velha Carne Uma das atrações que vai representar musicalmente a cidade de Corumbá no Festival. Com composições e integrantes jovens, promete ousadia no repertório.

Jennifer Margnética

Mostrar o que pensa o velho ébrio na sarjeta ou o que sente a ‘tia’ do balcão do buteco, por viver no submundo do submundo é o desafio que a banda se propôs a enfrentar em “O Verdadeiro Undergrond”, show que dá nome ao novo CD da banda.

Diálogos

O show Diálogos propõe a fusão de uma orquestra tradicional com ritmos brasileiros, bolivianos e paraguaios. No palco estão os músicos da banda Muchileiros, (cujo vocalista é paraguaio), do Mais Brasil, especialistas em música andina, o boliviano Edgar Mancilla executando instrumentos típicos como as Zamponhas cromáticas, quenas, bombo leguero e músicos de orquestra regidos pelo maestro Eduardo Martinelli. A Orquestra Jovem da Fundação Barbosa Rodrigues fará uma apresentação no Museu de História do Pantanal (Muhpan).

Agemaduomi

Talento, amizade e uma pitada de irreverência. Com esses ingredientes, em 1995 foi formado o grupo regional de choro Agemaduomi, carinhosamente facilitado para "Agema". Sempre com a proposta de pesquisar e divulgar o chorinho — estilo musical tipicamente brasileiro que nasceu no final do século 19 — o grupo, desde o primeiro CD, “Proezas”, lançado em 2002, procura inovar com arranjos novos e influência de grandes compositores, como Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e contemporâneos, como Jacob do Bandolim.

Show Gideão Dias

O Samba pede passagem e faz o cavaco chorar novamente em Corumbá. Gideão vai apresentar o show “Samba sem Fronteira”, com composições próprias que conta os desafios do dia-adia de forma irreverente.

Marinho Azevedo Cantor sertanejo da cidade de Corumbá, que tem seu repertório formado por músicas que vão da raiz sertaneja aos sucessos atuais.

Daniel De Paula

O artista é um tradicionalista quando se fala em música e seu show é feito com a Viola de Cocho, um patrimônio histórico imaterial, produzido em Corumbá pelo “Seu Agripino”.

Forró Zen

O Grupo fez uma pesquisa dos ritmos nordestinos e inseriu no show “no Sertão do Pantanal” o timbre da viola caipira acompanhados pela “Catira”.

Homenageados

Serão homenageados nesta edição do FAS o músico Benites; a gestora do Moinho Cultural Marcia Rolon; o historiador Valmir Corrêa; a cantora argentina Amelita Baltar e o ator nacional Elias Andreato.

Atrações internacionais

Abrindo as portas para a internacionalização do festival, o grupo Los Kjarkas, uma banda tradicional de música andina boliviana, que está na ativa desde a década de 1960 e é considerada a mais conhecida banda do gênero em todo o mundo, se apresentará na noite de estreia do Palco das Américas com seu repertório andino. O destaque é a música llorando se Fue - Chorando se foi, traduzida para diversos idiomas e alcançou um enorme sucesso internacional.

Ainda na música, os paraguaios Hermanos Corbalan, dos irmãos e músicos Sixto e Juan Jorge Corbalán, prometem trazer o melhor da música instrumental paraguaia ao Festival. Consagrados harpistas, compositores e arranjadores, os Hermanos Corbalán já foram premiados em todo o mundo, tanto pelos seus trabalhos solos, como em dupla.

O argentino Pedro Aznar também se apresenta no Palco da Américas. Um dos maiores expoentes da música latina contemporânea, em 1978, formou com Charly García, David Lebón e Oscar Moro, o grupo Serú Girán, considerado pelo público e crítica como um verdadeiro mito na história musical argentina, influenciando várias gerações até os dias de hoje. Com o Pat Metheny Group, do qual foi multiinstrumentista e vocalista, ganhou três Grammys e fez turnês por todo o mundo. Hoje, se apresenta com banda própria, com a singularidade que a ampla experiência nos estilos Rock, Jazz e música popular de raiz argentina permite.

Amelita Baltar, uma das homenageadas do Festival apresenta o Tangamente, com o Ballet Stagium. O Ballet faz ainda um ensaio aberto ao público no Porto Geral.

Soledad Villamil

Soledad Villamil é uma talentosa e reconhecida artista argentina, que transita pelo cinema, teatro, televisão e música. Protagonista do filme O segredo de Seus Olhos, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2010, ela traz a Corumbá seu show musical. Acompanhada de banda, se apresenta com diferentes ritmos e climas musicais, onde a emoção é o foco do espetáculo.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
SBT deixará de exibir Chaves após 36 anos
Cultura
Casa da Criança Peniel fará Live Cultural Solidária nesta quarta
Cultura
Andrea Paes Leme é nova secretária adjunta da Cultura
Cultura
Almir Sater promove Live Pantaneiros do Bem
Cultura
Bandas do MS transmitirão na capital live 'Mundial do Rock'
Cultura
Nostalgia: Autocine retorna neste domingo com entrada franca
Cultura
O desespero do entretenimento
Cultura
Banda V12 e DJ Marcelo Natureza farão Live nesta quinta
Cultura
V12 divulga set de músicas da live de quinta feira
Cultura
Banda V12 e DJ Marcelo Natureza farão Live com clássicos do Pop Rock

Mais Lidas

Polícia
Marido chega bêbado e espanca grávida e agride enteada
Cidade
Projeto quer proibir inclusão de CPF em faturas impressas de luz e água
Oportunidade
Funtrab tem 274 vagas de emprego para trabalhar na capital
Brasil
Prefeitos querem flexibilizar pagamento mínimo da educação em 2020