Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Cultura

Gestante é tema de mostra fotográfica da Sesau

15 junho 2011 - 09h37Arquivo

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) organizou uma atividade inédita para lembrar o Dia Nacional pela Redução da Mortalidade Materna (28 de maio). A exposição fotográfica “Cuidar faz bem” vai mostrar imagens que simbolizam o afeto e o cuidado da família no processo de gestação, parto e puerpério.

As unidades de saúde do município e os hospitais do SUS (Santa Casa, Regional, Hospital da Mulher, Maternidade Cândido Mariano e HU) poderão participar da iniciativa mandando uma foto inspirada no tema proposto. Um júri técnico vai selecionar vinte fotografias que vão compor a mostra.

As fotos devem ser enviadas por email, no período de 30 de maio a 30 de junho, no seguinte endereço eletrônico: [email protected] ou [email protected] As imagens devem ser tiradas em alta resolução e com legendas explicando a história da fotografia.

A exposição objetiva aumentar a auto-estima das gestantes, motivar o relacionamento entre os profissionais de saúde, as gestantes e suas famílias, e promover uma mostra itinerante das fotos selecionadas. A idéia é começar a exposição no mês de julho em locais públicos da cidade (como hospitais, maternidades e a Câmara de Vereadores).

“Nossa preocupação é estimular fotos do cotidiano, da experiência dos profissionais de saúde, do atendimento e do dia-a-dia da própria gestante. Não é um concurso de beleza das gestantes. Queremos o olhar diferenciado, individualizado da mulher grávida”, observou Fabiana Cavalcante, gerente técnica de Saúde da Mulher da Sesau.

Os interessados em obter mais informações da mostra fotográfica podem ligar no telefone 3314-3045 (Sesau) e falar com a Fabiana ou Kelma.

Morte Materna – A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica como morte materna quando o falecimento ocorre durante a gravidez ou no período de 42 dias após o término da gestação. É considerado aceitável, pela OMS, o índice de 20 mortes maternas para cada 100 mil nascidos vivos; entre 20 e 49 mortes o índice é considerado médio; entre 50 e 149 mortes é alto e acima de 150 muito alto.

No Brasil, a taxa oficial de mortalidade materna é de 72,4 mortes de mulheres para cada cem mil nascidos vivos, correspondendo a 1.572 óbitos maternos. As principais causas do problema são hipertensão arterial, hemorragia, complicações decorrentes do aborto realizado em condições inseguras, infecção pós-parto e doenças do aparelho respiratório.

O presidente do Comitê Municipal de Mortalidade Materno-infantil e Fetal, Paulo Ito, defende o trabalho intersetorial para reduzir os índices de mortalidade materna. “Precisamos corresponsabilizar todos os envolvidos na questão, desde o gestor, o trabalhador da saúde e a usuária da rede de saúde, para mudar a realidade. Os principais fatores que provocam a morte materna podem ser prevenidos”, atestou.

A assistência médica especializada dispensada à gestante é outro tópico enfatizado por Paulo. “A qualificação do atendimento nos hospitais passa por toda a equipe de saúde, desde a funcionária administrativa, até a assistente social, a psicóloga, a nutricionista, os enfermeiros e médicos”, pontuou.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Shopping comemora Dia Mundial do Teatro com apresentações escolares
Cultura
Semana musical do Sesc apresenta Solosolar e Odon Nacasato
Cultura
Bacalhau ou chocolate?
Cultura
Neste domingo artesanatos feitos em presídio são comercializados na Exporã
Cultura
Sesc Cultura tem literatura, circo, cinema e exposição na programação
Cultura
Em duas semanas, Top Circo leva mais de mil pessoas a espetáculo
Cultura
Sesc Morada tem samba, rock e MPB nas noites de happy hour
Cultura
Noite cultural na Esplanada Ferroviária lança semana do artesão
Cultura
Sesc Cultura terá estúdios de pintura e cerâmica
Cidade
Paróquia São José comemora 70 anos com quermesse e noite italiana

Mais Lidas

Geral
Cantor sertanejo morre em acidente na BR-163
Polícia
Corpo sem cabeça é encontrado em estado de decomposição
Polícia
Trabalhadores encontram corpo no rio Anhanduí
Geral
Porto Murtinho se tornará o maior polo exportador de MS